AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Câmara de Estrela do Sul não vai investigar prefeita que deu “carteirada” em blitz da PM

13/01/2018
A prefeita Dayse Galante (PSD), de Estrela do Sul, município do Triângulo Mineiro, se envolveu em uma polêmica no final do ano passado ao tentar dar uma “carteirada” numa blitz da Polícia Militar para tentar livrar amigos pessoais que estavam embriagados. 

Com A. Parte



Mesmo tendo sido gravada na tentativa, Dayse não deve ter problemas com a Câmara Municipal. Dos nove vereadores da cidade, sete fazem parte da base governista. Assim, nenhum tipo de inquérito será aberto para discutir ou investigar a atuação ilegal da prefeita no caso.
Caso uma CPI fosse aberta e os vereadores comprovassem a ilegalidade cometida pela prefeita, Dayse Galante poderia sofrer um processo de impeachment e deixar o cargo. O Aparte entrou em contato com dois parlamentares da Câmara Municipal, mas ambos se recusaram a falar sobre a abertura de investigações acerca da situação. “Os próprios vereadores estão com medo de entrar na história. Não vai ter nada”, disse um, que pediu para não ser identificado.
A cena ocorreu no final de dezembro na própria cidade de Estrela do Sul. De acordo com a PM, foi realizada uma operação rotineira de fiscalização de veículos na região. Um carro com placa de Uberlândia passava pelo local quando foi abordado pelos militares. O motorista, chamado Robson e que foi identificado como um farmacêutico da cidade, mostrava sinais de embriaguez. Irritado com a atuação da PM, ele chamou a prefeita ao local.


A matéria continua após a publicidade

“Vocês têm que ir é prender os bandido (sic), não é fazer essa confusão aqui, não, prender gente de bem”, diz, no vídeo, a prefeita, antes de um policial responder: “Mas eles estão todos embriagados, temos que parar quando é assim”. Ela rebate, ameaçando: “Estão mesmo, estão mesmo. Mas vocês vão ver, amanhã vocês vão ver. A partir de hoje está tudo cortado do município para a PM. Tudo cortado”.
Durante a confusão, a prefeita se exalta por algumas vezes com policiais e com um morador local que filmava a cena. Ela tenta retirar, à força, o celular das mãos do cinegrafista amador, mas sem sucesso.
Ainda insatisfeita com a situação, ela faz novas ameaças à PM. “Não vou ajudar mais. Vai fechar o pelotão daqui. O Estado tá falido, Estado falido, então eu quero ver como vão fazer. Eu não ajudo mais”, diz, para depois completar: “A instituição que eu mais cuido é a PM, e vocês não estão cuidando de mim agora. Não aceito isso”.
Dayse também faz pressão ao alegar que nenhum dos policiais é morador da cidade. “Ninguém aqui é de Estrela do Sul. Vai cuidar da cidade de vocês, não tem o que fazer aqui. Não é Minas, não, é Estrela do Sul”, diz. Ela, depois, diz estar sendo desrespeitada por ser mulher. “Tem que me respeitar, só porque a autoridade é mulher vocês acham que pode tudo (sic)”.
Após quase uma hora de bate-boca, o motorista embriagado foi levado para a delegacia. Ele teve a carteira de habilitação apreendida.
Câmara de Estrela do Sul não vai investigar prefeita que deu “carteirada” em blitz da PM Reviewed by DestakNews Brasil on 14:29 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.