AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Tragédia em Janaúba “Fez para marcar seu nome no rol dos canalhas do Brasil”, diz delegado

10/10/2017

O delegado regional de Janaúba, Bruno Fernandes Barbosa, falou sobre os motivos que levaram o vigia Damião Soares dos Santos, 50, a incendiar a creche Gente Inocente, na última quinta-feira (5)

Com O Tempo/DestakNews

Damião Soares dos Santos, conhecido como Damião do Picolé

O delegado regional de Janaúba, Bruno Fernandes Barbosa, atribuiu à “perversidade” o principal motivo que levou o vigia Damião Soares dos Santos, 50, a incendiar a creche Gente Inocente, na última quinta-feira (5), matando, além de si mesmo, outras dez pessoas – nove crianças e uma professora.
Questionado pela imprensa na manhã desta terça-feira (10) sobre qual teria sido o gatilho e o porquê que levou o vigia a causar tamanha tragédia, Barbosa respondeu: “Sadismo. Fez por perversidade. Fez para chamar a atenção, fez para chocar, fez para marcar seu nome no rol dos canalhas do Brasil”.
O delegado explicou que o diagnóstico da Polícia Civil foi feito a partir de uma perícia médica. “Nós temos um médico legista que tem por expertise a psiquiatria, e o médico atesta cabalmente que, no momento do crime, ele não estava sob efeito de um surto psicótico. No momento do crime, ele tinha plena capacidade de entender e compreender o caráter ilícito de sua conduta”, detalhou Barbosa, ressaltando que, por estar em plenas faculdades mentais, o vigia não poderia ser considerado inimputável naquele momento, mesmo tendo sido diagnosticado previamente com uma personalidade doentia.
“Surto psicótico é um rompante, algo que ocorre no momento, você não planeja, não arquiteta”, afirmou o delegado. “Não foi esse caso. Tem vários indícios de que ele planejou”. Segundo as investigações, há fortes indícios de que Damião tivesse armazenando uma quantidade razoável gasolina previamente.
Até o momento, a Polícia Civil já ouviu mais de 15 pessoas, entre familiares do vigia e das vítimas, além de testemunhas, na investigação sobre o crime. “Continuaremos ouvindo vítimas e também com as perícias para mensurar os efeitos, caso, por exemplo, a creche tivesse uma estrutura adequada, até mesmo para possibilitar uma persecução na via administrativa para reparar os danos”, disse.

A notícia continua após a publicidade


Questionado por O TEMPO sobre a suspeita de negligência por parte do poder público municipal no caso, tendo em vista que a creche não possuía extintores de incêndio ou hidrantes, o delegado foi categórico: “Sem indício de negligência da prefeitura, tendo em vista que o prédio já tinha 17 anos e várias gestões se passaram. É prematuro querer atribuir responsabilidade ao poder municipal”.
Apesar disso, Barbosa garantiu que a Polícia Civil vai considerar todas as possibilidades. “Se for provado culpa de A ou B, com certeza vão responder por negligência e omissão”, disse. “Temos indícios mas também temos uma cadeia sucessiva de gestão. São várias pessoas que passaram e nada fizeram. Por isso que é muito prematuro querer atribuir a A ou B, vamos investigar”, ressaltou.
Segundo o delegado, a Polícia Civil tem 30 dias para concluir as investigações, podendo renovar por mais 30. “O que a gente busca nesse primeiro momento não é atribuir responsabilidade penal a ninguém”, afirmou. “A gente agora busca permitir que até mesmo o Ministério Público faça um trabalho bem-feito e busque ação civil pública com indenização para as vítimas”, concluiu.
 
Tragédia em Janaúba “Fez para marcar seu nome no rol dos canalhas do Brasil”, diz delegado Reviewed by DestakNews Brasil on 17:12 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.