AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

O Hotel Fazenda Palestina em Itapecerica tem o seu funcionamento ameaçado pelo traçado do contorno rodoviário

26/10/2017
O Hotel Fazenda Palestina está tendo seu funcionamento ameaçado pelo traçado projetado pelos engenheiros do DER-MG para um dos trechos da estrada do contorno rodoviário de Itapecerica.
 (Foto Reprodução/Hotel Fazenda Palestina)


Além de cultural e ambientalmente impactante, o desnecessário traçado sinuoso da estrada ameaça seriamente a preservação e o funcionamento do Hotel Fazenda Palestina, uma vez que a estrada passaria a 200 metros da sede histórica da Fazenda Palestina, que é um casarão colonial com mais de 200 anos de idade. A construção possui paredes de adobe e taipa, pé direito alto, janelas de madeira e calçamento de pedra. Os cabos de luz e telefone são subterrâneos, não há qualquer fiação suspensa e a iluminação externa é feita por postes coloniais. São vários detalhes de decoração e arquitetura cuidadosamente preservados para que os frequentadores possam, hoje, vivenciar a memória de um tempo passado. 
Esta vivência, entretanto, não se coaduna com o barulho, insegurança, nem com o trânsito pesado de caminhões e carretas que passarão na sua porta, caso nada seja feito para reverter esta situação lamentável. 
Vale ressaltar que o Hotel Fazenda Palestina, não foi ouvido pessoalmente nem em audiência pública a respeito do traçado da estrada. Foi elaborado pelo hotel fazenda um material de mobilização e uma mapa que mostra uma opção de desvio, que poderia diminuir um pouco os impactos que a proximidade dessa estrada causará.

Afirmou, Marcos César Veiga Rios, Sócio Diretor do Hotel Fazenda Palestina.




S.O.S. Hotel Fazenda Palestina

Como é de conhecimento geral, Itapecerica é a 10ª cidade mais antiga do Estado de Minas Gerais. Sua colonização data do ciclo do ouro, no século XVIII, e o Hotel Fazenda Palestina é memória viva dessa época. O Hotel Fazenda Palestina está situado em área de relevante interesse ambiental, na confluência dos vales dos rios tamanduá e vermelho. Alguns quilômetros à frente, esses rios darão origem ao Rio Itapecerica, que pertence à Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco. Em uma de suas trilhas, apelidada de trilha do ouro, é possível ver buracos antigos de escavações do ouro. Trata-se de parte importante do acervo histórico, turístico e cultural da Cidade de Itapecerica, sendo reconhecido como um dos melhores destinos românticos de casais e famílias do centro-oeste mineiro.
Apesar da localização em área sensível e de relevância ambiental, engenheiros do DER-MG projetaram uma estrada do contorno rodoviário de Itapecerica passando a 200 m da sede do Hotel Fazenda Palestina e avançando em direção a uma enorme voçoroca numa antiga área degradada pela mineração, hoje completamente regenerada e coberta por árvores centenárias.
Além de ambientalmente impactante, o traçado da estrada deixa algumas ilhas de terra sem utilização e ameaça seriamente a preservação e o funcionamento do Hotel Fazenda Palestina como empresa.
A sede histórica da Fazenda Palestina é um casarão colonial com mais de 200 anos de idade. Possui paredes de adobe, pé direito alto, janelas de madeira e calçamento de pedra. Os cabos de luz e telefone são subterrâneos, não há qualquer fiação suspensa e a iluminação externa é feita por postes coloniais. São vários detalhes de decoração e arquitetura cuidadosamente preservados para que os frequentadores tenham a sensação de uma “volta ao passado”.
Volta ao passado que não se coaduna com o barulho, insegurança, nem com o trânsito pesado de caminhões e carretas que passarão na sua porta, caso nada seja feito para reverter esta situação lamentável.
Importante ressaltar que no local funciona, desde 1999, uma empresa de turismo rural não poluente, sustentável e socialmente responsável. Gera empregos diretos e indiretos, paga impostos e contribui para o desenvolvimento da indústria do turismo em nosso município. Enfim, seu negócio foi estruturado pensando na preservação das características rurais e no funcionamento como “fazenda”. O atrativo principal é o silêncio. A essência do negócio é a tranquilidade, o sossego e a harmonia com a natureza.
Se por um lado o contorno rodoviário é obra desejada pela comunidade de Itapecerica, por outro pode trazer impactos irreversíveis que podem inviabilizar o negócio. Importante lembrar que o Hotel Fazenda Palestina, como parte interessada - e diretamente afetada - não foi ouvida pessoalmente nem através de audiência pública a respeito do traçado dessa estrada.
Faz-se necessário, portanto, buscar uma solução “adequada” para esse conflito de interesses, ou seja, que se realize o tão almejado entorno rodoviário, mas que se preserve as características peculiares do Hotel Fazenda Palestina, que é uma joia rara do patrimônio histórico, cultural e turístico desta urbe. 
E tal medida se mostra em absoluta conformidade com a missão do DER-MG que é “Assegurar soluções adequadas de transporte rodoviário de pessoas e bens, no âmbito do Estado, observadas as diretrizes definidas pela Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas – SETOP”.
Uma pequena alteração no traçado da estrada onde seja observado o “adequado” distanciamento da sede e da área de lazer do Hotel Fazenda Palestina, seria suficiente para assegurar a proteção e preservação desse monumento.

Diante do exposto, solicitamos apoio à causa e mobilização junto às autoridades competentes (DER-MG, Governo do Minas Gerais, Codemig) para que, num esforço em conjunto, sejam trazidas alternativas ao projeto que visem a proteção e preservação do Hotel Fazenda Palestina, que é parte da história, cultura e turismo da nossa querida Itapecerica.



Itapecerica/MG, 29 de setembro de 2017 

Marcos César Veiga Rios

Sócio-Diretor do Hotel Fazenda Palestina (marcos.cesar@hotelpalestina.com.br)

Publicidade
O Hotel Fazenda Palestina em Itapecerica tem o seu funcionamento ameaçado pelo traçado do contorno rodoviário Reviewed by DestakNews Brasil on 20:13 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.