AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Mulher que fez denúncia falsa de racismo e sequestro pode pegar até 8 anos de prisão

20/10/2017
A mulher de 22 anos, que teve a história sobre racismo e tentativa de sequestro multiplicada nas redes sociais, pode ser condenada por crime de denunciação caluniosa, que é o ato de atribuir a alguém a prática de um crime, sabendo que ele é falso. A pena varia de dois a oito anos de prisão.

Hoje em Dia

Em junho deste ano, Jamille Stephanie Sales Azevedo fez um relato no Facebook de que uma mulher teria tentado roubar sua filha, de 1 ano e 5 meses, em uma parada de ônibus no município de Ribeirão Vermelho, no Sul de Minas Gerais. Ela afirmou ainda que funcionários do estabelecimento comercial não teriam lhe dado a atenção devida, por ser uma mulher negra e mãe de uma criança branca. A postagem teve mais de 90 mil compartilhamentos em menos de 20 horas.
Nesta sexta-feira (20), o delegado regional de Lavras, Marcelo Vilela Guerra, falou sobre a conclusão do inquérito policial. Segundo ele, "a narrativa que a Jamille havia trazido inicialmente se mostrou falsa". Ele explicou que, no boletim de ocorrência, feito em Betim, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, Jamille relatou que uma mulher havia tentado sequestar sua filha e que funcionários da parada de ônibus chegaram a dizer que a menina não era filha dela. 
Dias depois, Jamille mudou a versão quando esteve no programa da Fátima Bernardes. Ela disse que o perfil no Facebook era falso. Conforme o delegado, a injúria racial e do sequestro ficaram segundo plano durante a entrevista. 
Já no depoimento em Lavras, outra alteração. Jamille falou que toda confusão tinha ocorrido dentro do banheiro. "Fez isso porque no banheiro não há filmagens, usou da artimanha".


A notícia continua após a publicidade

Mais contradições
Quanto às imagens das câmeras de segurança, o delegado disse que foram analisados vários momentos, desde que Jamille desceu do ônibus até a hora que ela saiu do local. "Conseguimos ver, sem sombra de dúvidas, que em momento algum ela vai ao banherio, o que vai contra a narrativa dela".
Outra questão diz respeito à afirmação de que Jamille não conseguiu fazer o boletim de ocorrência no local, porque o motorista não queria esperar. "Na filmagem, há dois policiais miltares circulando no local e ela passa por eles algumas vezes. Naturalmente pediria socorro, mas não fez", afirmou.
Os policiais também foram ouvidos e informaram que não ocorreu nada relacionado às denúncias no dia citado por Jamille.
O inquérito foi enviado para o Ministério público, que deve apresentar a denúncia à Justiça. Como o fato ocorreu em Riberião Vermelho, que  pertence à comarca de Lavras, o processo vai tramitar na cidade do Sul de Minas. 
A reportagem ligou várias vezes para o escritório do advogado de Jamille, Marcelo Machado, e aguarda retorno. 
Mulher que fez denúncia falsa de racismo e sequestro pode pegar até 8 anos de prisão Reviewed by DestakNews Brasil on 18:44 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.