AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Duas construtoras disputam obra do Estádio do Atlético

01/10/2017

HTB e Racional foram as empresas que deram os parâmetros para os custos em R$ 410 milhões; decisão será técnica

Com O Tempo/DestakNews

  Batizado de Arena MRV, estádio do Galo será construído no bairro Califórnia, região Noroeste

A bola ainda vai demorar a rolar no estádio do Atlético, mas já tem disputa no certame. Duas construtoras brigam para construir a arena: a HTB e a Racional Engenharia, ambas indicadas pela MRV, do conselheiro atleticano Rubens Menin, que doou o terreno e comprou os naming rights da futura casa alvinegra.
Segundo a apurou a reportagem, a decisão será meramente técnica e de engenharia e caberá à própria MRV, com o aval da diretoria alvinegra, obviamente. A decisão será tomada tão logo o empreendimento seja aprovado pela Câmara Municipal. O clube pretende colocar os tratores em campo em março do ano que vem. A previsão de inauguração é outubro de 2020.
Para poder chegar à votação do conselho deliberativo – que deu “sim” ao empreendimento no último dia 18 de setembro, com a aprovação da venda de 50,1% do shopping DiamondMall – com o valor de obra em R$ 410 milhões por Preço Máximo Garantido (PMG), o Atlético precisou compatibilizar dois projetos diferentes, mediante o escopo de cada uma das construtoras.
Fundações, estruturas de concreto, estruturas metálicas, vedações, instalações elétricas e hidráulicas, sistemas de ar-condicionado, acabamentos e demais materiais foram reunidos no projeto de pré-compatibilização da arena, um espécie de projeto pré-executivo.

A notícia continua após a publicidade


As empresas, ambas com sede em São Paulo, foram escolhidas por serem capitalizadas. De qualquer forma, a vencedora será obrigada a contratar um seguro que banque um percentual pré-determinado para a obra, para o caso de algum problema na execução ou contratempo econômico no país.
Assim que a empresa for escolhida, ela fará todo o cálculo estrutural do complexo, que precisaria voltar para a parte de arquitetura apenas para fazer a compatibilização final de obra.
As empresas são reconhecidas em termos de engenharia. A diferença dos preços dados por cada uma delas é considerada pequena, por isso, a decisão não se dará por aquela que promete executar a obra pelo menor preço. Se houver sobras no orçamento inicial, Atlético e construtora dividem a diferença igualmente.
Know-how. A Racional Engenharia, com 45 anos no mercado, assina diferentes projetos nas áreas industrial, hospitalar e de infraestrutura, edificações e shoppings centers. Foi a empresa que construiu, por exemplo, o prédio da TV Globo, em São Paulo, em 1998, o primeiro empreendimento do país com contrato de PMG. É dela também o recém-inaugurado prédio da Localiza, no bairro Cachoeirinha, região Nordeste da capital, e as obras de ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins.
A HTB, de origem alemã e com mais de meio século no país, também tem diversos empreendimentos nas áreas industrial, de infraestrutura e edificações, entre eles, o shopping Independência, em Juiz de Fora, na Zona da Mata, concluído em 2008. Uma das empresas do grupo, a Construtora Tedesco, com ampla atuação no Sul do país, foi responsável pela construção do antigo estádio Beira-Rio, do Internacional, em Porto Alegre, findado em 1969.
O dinheiro para a construção do estádio virá das vendas de metade do shopping (R$ 250 milhões), dos naming rights (comprados por R$ 60 milhões da MRV) e das cadeiras cativas (R$ 100 milhões).



Churrasco
Para comemorar a construção do estádio do Galo, um grupo de atleticanos realizou o “Primeiro Churrasco no Espaço da Arena MRV”, na tarde de deste sábado (30), no bairro Califórnia, região Noroeste da capital, onde o estádio será construído. Cerca de 60 pessoas compareceram, ainda que debaixo de chuva. “Nós estamos aqui comemorando nossa existência. Estamos felizes porque é um sonho de todo atleticano ter a casa própria, independentemente da fase do time. Estamos comemorando o orgulho de sermos atleticanos”, afirmou Wilder Marcos, da web rádio do Galo. Ao chegarem ao local, os torcedores foram surpreendidos por provocação de cruzeirenses. A torcida celeste jogou milho no local onde os atleticanos marcaram o encontro, mas o churrasco seguiu normalmente.

Como andam os trâmites?

Papelada. O projeto de lei (PL) do estádio, de autoria do executivo municipal, já está pronto desde o fim do ano passado, depois que o empreendimento foi discutido com os moradores do bairro Califórnia, na região Noroeste da capital, onde a arena será construída. Estava prevista uma reunião entre o prefeito Alexandre Kalil, a secretária municipal de Serviços Urbanos, Maria Caldas, e outros membros da prefeitura para sacramentar o cronograma de envio, o que deve acontecer nesta semana.
Legislativo. Uma audiência pública na Câmara Municipal, solicitada pelo vereador e conselheiro do Atlético Gabriel Azevedo (PHS), já está agendada para o dia 17 de outubro. O projeto, uma operação urbana consorciada, chegará à Casa antes desta data, segundo fontes. Para a aprovação do projeto, que precisa passar por comissões e ser votado em dois turnos, são necessários dois terços dos vereadores, ou 28 dos 41 parlamentares.
Executivo. Depois de aprovado na Câmara, o projeto precisa ser apreciado pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam), responsável pelo licenciamento ambiental, além de secretarias como a Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) e autarquias, como a BHTrans. O alvará de construção é expedido pela Secretaria Municipal de Regulação Urbana (Smaru).
Duas construtoras disputam obra do Estádio do Atlético Reviewed by DestakNews Brasil on 10:57 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.