AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Brasil é o segundo maior exportador de armas para os EUA, leia mais

04/10/2017
Nos últimos cinco anos o Brasil foi o segundo país que mais vendeu armas de fogo para os Estados Unidos. 

Com O Globo/DestakNews
Foram mais de 3,5 milhões, a maioria revólveres, entre 2012 e 2016, segundo dados do Escritório de Álcool, Tabaco, Armas de fogo e Explosivos dos Estados unidos (ATF, na sigla em inglês). O país, palco do massacre que deixou 59 mortos na madrugada de segunda-feira na cidade de Las Vegas, não tem dados públicos sobre o comércio de armas, mas vem aumentando sua produção interna de acordo com o ATF. Da mesma forma, a importação e os pedidos de verificações de antecedentes criminais têm crescido. Esse documento é necessário para a compra desse tipo de produto, que pode ser encontrado até em prateleiras de supermercados.
Das mais de 23 milhões de armas importados pelos EUA em cinco anos, as vendas que vieram do Brasil representam 15% desse total, atrás apenas da Áustria. O setor de armamentos também movimenta muito dinheiro. É o que mostra o ranking elaborado pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) do Brasil, que coloca empresas fabricantes como a Forjas Taurus, uma das maiores exportadoras de armas brasileira, e a Companhia Brasileira de Cartuchos (CBC) entre as 300 maiores empresas exportadoras do país em 2016, num ranking com mais de 25 mil exportadores liderado por Vale, Ambraer e Petrobras. Elas movimentaram mais de US$ 100 milhões (cerca de R$ 315 milhões) cada no ano passado.

A notícia continua após a publicidade


Os maiores exportadores de armas para os EUA
Apesar da falta de dados públicos sobre o comércio de armas nos Estados Unidos, estima-se que haja 310 milhões de armas de fogo no país apenas nas mãos de civis. A estimativa é do Serviço de Pesquisa do Congresso dos Estados Unidos, referente ao ano de 2009. Isso quer dizer que há mais armas do que gente por lá.
O cidadão que quer comprar uma arma nos Estados Unidos precisa submeter seus dados a uma verificação do FBI, que checa antecedentes criminais e de saúde. O comprador pode ter seu pedido de compra negado se já foi condenado à prisão por mais de um ano ou se tem problemas mentais, por exemplo.

Exportação de armas por tipo
Nos estados de Nevada, onde ocorreu o massacre, e Virgínia, a comercialização de armas entre indivíduos é permitida por lei e o controle de antecedentes criminais depende exclusivamente do vendedor. Esses dois estados estão entre os que têm as menores taxas de verificações para compra de armas no país. O gráfico abaixo mostra que, nos últimos dez anos, os pedidos de verificação quase triplicaram no país.

Pedidos de verificação armas
Após o massacre, o debate sobre o controle de armas voltou à tona nos Estados Unidos, mas a Casa Branca considera que seria prematuro reabrir a discussão neste momento. Até mesmo em Las Vegas, apesar de os moradores se solidarizarem com as vítimas de Stephen Paddock, que tinha um arsenal de 47 armas em casa, muitos ainda se recusam a debater o tema. 


“Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte.”
Publicado por DestakNews Brasil, Fone para contato WhatsApp:-37- 99161-2243 E-mail:destaknews@gmail.com
Brasil é o segundo maior exportador de armas para os EUA, leia mais Reviewed by DestakNews Brasil on 20:36 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.