AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Prêmio Comunique-se 2017: revelados os “Monstros Sagrados do Jornalismo”

28/09/2017
Uma noite terrível dedicada aos “Monstros Sagrados do Jornalismo”. 
Boechat, o jornalista que não se cansa de ganhar troféus no Prêmio Comunique-se
 

Assim foi a festa de gala do Prêmio Comunique-se 2017, que consagrou os grandes vencedores da vez nas 28 disputas. Com a casa de espetáculos Tom Brasil transformada em castelo de horror, o tema serviu de pano de fundo para um evento descontraído e bem-humorado, que “aterrorizou” os mais de 600 convidados presentes - entre finalistas, jornalistas renomados, gestores da imprensa, executivos das empresas patrocinadoras e representantes dos apoiadores.
Brincando com o tema aterrorizante, a premiação realizada em São Paulo contou com a voz (em versão sombria) de Cid Moreira e teve início com pocket show de Nikki Goulart, sósia de Michael Jackson. No meio da cerimônia, mais uma participação especial: Fabio Brazza, músico e improvisador que faz sucesso entre monstros do futebol e milhões de internautas. Ao fim, o encontro conduzido por Felipe Andreoli, Serginho Groisman, Fernanda Gentil, Celso Zucatelli, Fábio Porchat e Thalita Oliveira elevou mais três jornalistas a condição de “Mestres do Jornalismo”: Carlos Alberto Sardenberg (‘Economia - Mídia Falada’), Mauro Beting (‘Esportes - Mídia Escrita’) e Ricardo Boechat (‘Nacional - Mídia Falada’).
Para relacionar, de modo lúdico, o mundo de quem atua na imprensa com o terror e monstrengos, todos os ambientes do Tom Brasil foram parar nas trevas. Localizada na zona sul da capital paulista, a casa de shows teve até a fachada personalizada, além de contar com “fantasmas” espalhados pelos quatro cantos do espaço, que contou uma tenebrosa sala de imprensa, uma assustadora recepção, um pavoroso foyer, estranhos objetivos pendurados nas paredes e um instigante palco. Tudo para levar os convidados para um verdadeiro castelo mal-assombrado.

(Imagem: Mara Garcia)
O primeiro monstro a brilhar no palco foi Nikki Goulart, sósia do eterno “Rei do Pop”: Michael Jackson. A equipe comandada pelo artista fez apresentação que provou que o jornalismo tem ligação até com um dos inúmeros sucessos do saudoso pop star norte-americano. A turma cantou - e dançou - uma paródia jornalística de “Thriller”. A versão bem-humorada foi uma tenebrosa criação de Fernando Salem, que pelo segundo ano consecutivo assina o roteiro e a direção artística do Prêmio Comunique-se. 

É MEIA-NOITE / AINDA NÃO FECHOU A EDIÇÃO / E NUM AÇOITE / OS VAMPIROS DA CORRUPÇÃO / VÃO TE SUGAR / E O JORNALISMO VAI INVESTIGAR / VOCÊ VAI TREMER / MAS A NOTÍCIA VAI APARECER / VOCÊ VAI VER!

(Trecho da paródia jornalística de “Thriller”, de Michael Jackson, assinada por Fernando Salem)
Nikki Goulart levou "Trhiller" para o Oscar do Jornalismo Brasileiro (Imagem: Mara Garcia)Depois do momento Michael Jackson jornalista, foi hora d’A VOZ do Prêmio Comunique-se ecoar pelas estruturas do castelo mal-assombrado. O mestre Cid Moreira anunciou oficialmente o início de mais um “Oscar do Jornalismo Brasileiro”. Antes das entregas dos troféus, o idealizador da premiação e sócio-fundador do Comunique-se, Rodrigo Azevedo, reforçou - como nas edições anteriores - quais são os três principais objetivos do evento: estimular o bom jornalismo por meio de exemplos, inspirar futuras gerações de comunicadores e mostrar a importância da imprensa livre e de qualidade para o máximo possível de pessoas.
Rodrigo Azevedo afirmou que só é possível manter esses três pilares com a participação de empresas e pessoas que investem e ajudam a fazer o evento, que não tem fins lucrativos, ser realizado a cada ano. “Tem muita gente, por trás dos patrocinadores e apoiadores, que é responsável por ‘assustar’ os jornalistas esta noite. A todos eles, minha monstruosa gratidão”, disse o fundador do Comunique-se, que pediu uma salva de palmas aos parceiros e seus representantes. Em 2017, a disputa contou com 11 patrocinadores: 99, Bayer, ESPM, Estácio, Grupo Boticário, Itaú, PayPal, Samsung, Souza Cruz, Shell e Vivo.
Missões do Prêmio Comunique-se expostas, hora de começar a finalmente revelar os protagonistas da noite. Felipe Andreoli (TV Globo e Rádio Globo) e Serginho Groisman (TV Globo) assumiram o comando do palco para o primeiro bloco, com quatro categorias e uma citação especial a José Mojica Marins, o Zé do Caixão. Segundo Andreoli, o homem que “mandava notícias do além” e que ainda tem muito a aterrorizar comemora em 2017 os 40 anos de lançamento de uma de suas principais obras (e do cinema de terror brasileiro): o filme “Estranho Mundo”.
Premiação começa com domínio do Grupo Globo
O que não foi estranho, seja para este ou qualquer outro mundo, foi a vibração dos vencedores anunciados pela dupla global. A primeira categoria a ter os ganhadores divulgados foi ‘Economia’. Em 'Mídia Escrita', a vitoriosa foi Denise Neumann, colunista do Valor Econômico e coordenadora do serviço Valor Pro. Em ‘Mídia Falada’, quem conquistou o primeiro lugar foi Carlos Alberto Sardenberg, comentarista da CBN, da GloboNews e da TV Globo. Pela terceira conquista consecutiva - superando os colegas em 2013, 2015 e 2017 -, ele passa a integrar a galeria de “Mestres do Jornalismo” da premiação. Dessa forma, Sardenberg faz dobradinha na lista de notáveis: já que é mestre em ‘Economia - Mídia Escrita’.

O mestre Carlos Alberto Sardenberg (Imagem: Mara Garcia)“Queria dedicar esse prêmio aos jovens jornalistas que estão nos sucedendo nas redações. É importante e gratificante chegar ao trabalho e ver gente nova com brilho nos olhos ao falar da profissão. Eles são a certeza de que o bom jornalismo sempre terá espaço”, vibrou Denise Neumann. Sardenberg, por sua vez, relembrou que chegou a trabalhar com a colega no Valor Econômico. “O texto dela é de nível internacional!”, afirmou o mais novo mestre do jornalismo, que admitiu: “não é fácil falar de economia”. Ele ainda revelou: acabou de renovar contrato com a CBN, emissora em que é apresentador e comentarista.
Depois da consagração de mais um mestre do jornalismo, o evento entregou troféu a um que voltou à disputa depois de cinco anos proibido de concorrer. Mestre do Jornalismo em ‘Sustentabilidade’ desde 2011, André Trigueiro superou Ananda Apple (TV Globo) e Márcia Bongiovanni (TV Cultura). Agora, o repórter da TV Globo, apresentador da GloboNews e blogueiro do G1 soma quatro vitórias na categoria. Ele, inclusive, foi o primeiro a ser contemplado como melhor jornalista da área no ano de estreia da divisão no prêmio, em 2007.
Trigueiro aproveitou o momento para criticar o governo atual, que “desrespeita as reservas ambientais”. Depois de não conseguir falar por ser aplaudido pelo público presente, o jornalista de sustentabilidade do ano alertou que no próximo ano teremos eleições para presidente da República, governadores, senadores e deputados. O que André Trigueiro quer? Ele, com razão, almeja “que seja erradicado do Brasil gestores analfabetos em políticas de sustentabilidade”.

Publicidade

Adriana Lutfi. Esse é o nome da gerente de comunicação corporativa do Mercado Livre que, na noite, foi a primeira profissional a não ser contratada pelo Grupo Globo a subir ao palco como grande vencedora. Na categoria ‘Comunicação’, ela levou a melhor como ‘Profissional de Comunicação Corporativa’, dividindo a atenção com o representante da CDN, eleita melhor ‘Agência’, e Crisla Ikeda, apresentadora do ‘Reclame’, programa exibido pelo canal MultiShow (do Grupo Globo), que superou a concorrência na parte de ‘Propaganda e Marketing’. Com o palco tendo apenas mulheres prestigiadas, as três agradeceram.
A quarta categoria a acabar com o mistério foi ‘Blog e Tecnologia’. Gerson Camarotti, do G1, e Melissa Cossetti, do TechTudo, foram os grandes vencedores. Figura presente nas redes sociais, Melissa lembrou que durante as três fases de votação prometeu “assombrar” quem não a indicasse ao troféu. Nos bastidores, Camarotti revelou que, como um “fantasma”, teria de sair correndo da festa para marcar presença nos estúdios da GloboNews.

Melissa Cossetti, a jornalista de tecnologia do ano
“Passei por muitos momentos que jovens jornalistas passam. Pensei, inclusive, em desistir. Eu estar aqui hoje é um mega desafio, uma grande vitória”, disse a emocionada Melissa Cossetti, de 30 anos e 10 de carreira. “Só estou aqui como ponta de lança, o mérito é de toda a equipe do G1 e da GloboNews”, afirmou Camarotti, que fez questão de registrar que o bom trabalho só é possível graças à imprensa livre – que apesar das dificuldades segue ativa no Brasil.   
Prêmio Comunique-se valoriza o empreendedorismo
‘Empreendedorismo’ fez a sua estreia como categoria do Prêmio Comunique-se em 2017. Organizada em ‘Cobertura de Empreendedorismo’ e ‘Jornalista Empreendedor’, dois comunicadores foram prestigiados. Por seu trabalho à frente do ‘Mundo Corporativo’, programa semanal produzido pela CBN, Milton Jung levou o troféu da primeira divisão. Cofundadora e diretora da Agência Pública, Natalia Viana, que venceu o Prêmio Comunique-se 2016 como repórter de mídia escrita, foi anunciada como a “jornalista empreendedora” do ano.

“Os outros dois finalistas também merecem esse prêmio. Conrado Corsaletti (Nexo), Cristina Tardáguila (Lupa) e eu estamos ajudando a renovar o jornalismo”, disse Natalia Viana. Milton Jung também “dividiu” o reconhecimento com as duas finalistas com quem competiu. Depois de enaltecer o trabalho de Mariana Desidério (Exame) e Vivian Codogno (Estadão). O jornalista, porém, dividiu mesmo o troféu com a sua amada. “Minha mulher diz que sou o único cara que acordo às 4 da madrugada com sorriso no rosto. Mas isso, Abigail, só possível porque eu acordo do seu lado”, declarou – o emocionado e aplaudidíssimo – vencedor do Prêmio Comunique-se2017 em cobertura de empreendedorismo.
Natalia Viana é a jornalista empreendedora do ano (Imagem: Mara Garcia)Músico e improvisador que faz sucesso nas redes sociais, com mais de 1,5 milhão de inscritos no canal que mantém no YouTube, Fabio Brazza levou o público ao riso com as rimas - voltadas ao dia a dia da imprensa e de seus agentes. Após a colocada de “brasa” na noite monstruosa dedicada ao jornalismo (o trocadilho com o sobrenome do artista foi ideia do Cid Moreira), a premiação seguiu para mais um bloco destinado a revelar os mistérios relacionados a outras categorias. No comando, foi formada a dupla Celso Zucatelli (Rede TV) e Fernanda Gentil (TV Globo e Rádio Globo).

“JORNALISTA É UMA PROFISSÃO QUE ATERRORIZA MUITA GENTE, MAS O SALÁRIO MUITAS VEZES NÃO É O SUFICIENTE”
(Versos da primeira intervenção de Fabio Brazza no Prêmio Comunique-se)
4 vezes Mestre do Jornalismo
A primeira categoria a ter os finalistas anunciados por Celso Zucatelli e Fernanda Gentil foi ‘Nacional’ e representou momento histórico para o Prêmio Comunique-se. Apesar de dividida em ‘Mídia Escrita’ e ‘Mídia Falada’, a disputa foi duplamente conquistada por Ricardo Boechat. Apresentador da Band e da BandNews FM e colunista da IstoÉ, ele passa a integrar a lista de mestres do jornalismo por seu trabalho na mídia falada. Com isso, o comunicador se torna o primeiro a marcar presença na galeria de notáveis em quatro categorias, pois já é mestre como âncora de rádio, âncora de TV e colunista de notícia.

“É a premiação de maior prestígio do nosso meio porque existe por causa da participação dos colegas”, comemorou Boechat, que agradeceu nominalmente Ronaldo Herdy, com quem divide os trabalhos de colunista na IstoÉ e Fernando Mitre, diretor responsável pelo jornalismo da Band.  Na TV Bandeirantes, ele comemorou os altos índices de audiência do ‘Jornal da Band’. Toda comemoração em prol da notícia. “A notícia é nosso oxigênio. Sem ela a gente não seria porra nenhuma”, enfatizou o mestre – o jornalista que é quatro vezes mestre do jornalismo.
Ricardo Boechat faturou as duas divisões da categoria 'Nacional' (Imagem: Mara Garcia)Depois da consagração do jornalista quatro vezes mestre, foi a vez de um profissional levantar o troféu de vencedor da premiação pela primeira vez em sua carreira. Repórter do ‘Como Será’, atração exibida nas manhãs de sábado pela TV Globo, Alexandre Henderson levou a melhor em ‘Cultura - Mídia Falada’, recebendo mais votos que Artur Xexéo (CBN) e Elisabete Pacheco (GloboNews). Xexéo, que já é mestre em ‘Cultura - Mídia Escrita’ subiu ao palco para representar Patrícia Kogut, de O Globo, vitoriosa justamente em ‘Cultura - Mídia Escrita’.
“Uma emoção, não estou nem acreditando. Fazer o ‘Como Será’ é uma honra e lição de vida. Percorro o país inteiro e percebo que mesmo com essa sensação de desilusão tem muitas pessoas e instituições que fazem de tudo para o Brasil dar certo”, disse Alexandre Henderson, que completa 10 anos de jornalismo em 2017.
Opinar em forma de humor pode dar certo e, consequentemente, ter o reconhecimento por parte dos colegas jornalistas e do público em geral. Com direito a jogar “buemba” na festa do Oscar do Jornalismo Brasileiro, José Simão, do UOL, foi o dono do primeiro lugar em ‘Colunista de Opinião / Articulista’. Responsável por comandar a seção que leva o seu nome diariamente nas páginas da Folha de S. Paulo, Mônica Bergamo foi eleita em ‘Colunista de Notícia’, divisão em que é “mestra” desde 2011.
O caminho mais curto para alguém se tornar mestre do jornalismo no Prêmio Comunique-se é vencer por três vezes consecutivas uma mesma subcategoria (lembrando que quem vence em um ano fica fora da disputa na edição seguinte). Esse percurso parece estar sendo seguido por dois correspondentes internacionais. Ganhador da divisão ‘Mídia Escrita’ em 2015, Guga Chacra, do Estadão, foi novamente o destaque em 2017. O mesmo histórico de conquistas se repete com Márcio Gomes, da TV Globo, na parte de ‘Mídia Falada’. Com isso, os dois podem se tornar mestres em 2019. Diferentemente da dupla, o espanhol Juan Arías, do El País, levou o troféu de vencedor para casa pela primeira vez como o melhor ‘Correspondente Estrangeiro no Brasil’.
“Vocês não sabem como é difícil para um jornalista estrangeiro que vive no Brasil e ama o Brasil falar sobre a situação do país”, disse Juan Arías, que mora há 20 anos no Brasil e decidiu passar o resto de sua vida por aqui. “Quero que os jovens jornalistas ajudem a construir o país que imagino, o país que amo”, comentou o comunicador que já meio século se dedica a produzir reportagens e artigos – sem se cansar.
Com o fim de mais um bloco da cerimônia, Celso Zucatelli e Fernanda Gentil deixaram o palco para Fabio Brazza fazer mais rimas relacionadas ao mundo dos jornalistas. O bom humor prosseguiu com o apresentador responsável por liderar a última parte da premiação: Fábio Porchat. O comediante do Porta dos Fundos e apresentador de talk show na televisão esteve acompanhado de Thalita Oliveira, apresentadora do 'Domingo Espetacular'. Coube à dupla da Record TV anunciar os finalistas e vencedores das últimas quatro categorias.

“A GENTE TEM QUE SE PRONUNCIAR IGUAL AO RICARDO BOECHAT. O JORNALISMO TRANSFORMA E NOS INFORMA”
(Trecho da 2ª participação de Fabio Brazza no Prêmio Comunique-se)

Fabio Brazza foi uma das atrações da festa (Imagem: Mara Garcia)
Um mestre do jornalismo esportivo
Minutos após deixar o comando da festa, Fernanda Gentil voltou ao palco do Tom Brasil, pois foi agraciada como a melhor jornalista em ‘Esporte - Mídia Falada’. Além da apresentadora do ‘Esporte Espetacular’, Cléber Machado (TV Globo) foi anunciado como ‘Locutor Esportivo’ do ano. Em ‘Mídia Escrita’, todos os presentes na festa e espectadores da transmissão online acompanharam o surgimento de mais um mestre do jornalismo: Mauro Beting! Blogueiro do UOL e criador do site Nosso Palestra, ele já havia conquistado a subcategoria em 2013 e 2015 e, assim, ganhou placa e o passaporte para a lista de notáveis da premiação.

“É o primeiro prêmio que ganho depois de um ano muito conturbado. Tive medo de que tudo que ocorreu pudesse me atrapalhar ou mesmo me distanciar dessa profissão que tanto amo”, comemorou Fernanda Gentil que fez um golaço contra o preconceito. “Agradeço muito a emissora em que trabalho, que me apoiou”, disse a vencedora. “Quero agradecer a todos os jornalistas sem ofício, sem trabalho e aos que têm trabalho, mas têm chefes que os impedem de fazer jornalismo”, externou Mauro Beting, com verdadeiras palavras de mestre – que declarou o seu amor à mulher Silvana.

Isso mesmo: MESTRE Mauro Beting (Imagem: Mara Garcia)
Quem se dedicar a ir a campo e registrar momentos que podem entrar para a história também tem reconhecimento no Prêmio Comunique-se. É a categoria ‘Repórter’, que há anos prestigia três divisões da classe: ‘Mídia Escrita’, ‘Mídia Falada’ e ‘Imagem’. Integrante da redação da revista Piauí, Daniela Pinheiro levou o troféu de vencedora pela segunda vez em ‘Mídia Escrita’. Na ‘Falada’, o dono da vez foi Ernesto Paglia, que integra a lista de mestres da disputa desde 2011. O ‘Repórter de Imagem’ campeão em 2017 foi Severino Silva, do jornal carioca O Dia.
“Depois de 38 anos de profissão é surpreendente vencer esse prêmio”, comemorou Ernesto Paglia, que foi mais um a enaltecer a liberdade de imprensa e os colegas que cobrem os temas quentes do jornalismo. “É um prêmio de todos nós e nós não podemos desanimar”, disse Severino Silva, o repórter de imagem do ano.

“ESCREVER, ESCREVER E ESCREVER. É MAIS DO QUE PODER. É DEVER”
(Parte da 3ª participação de Fabio Brazza no Prêmio Comunique-se 2017)
Décima quinta edição do Prêmio Comunique-se e pela 15ª vez quem leva a melhor em ‘Âncora de Rádio’ é alguém da BandNews FM ou da CBN. Em 2017, as duas emissoras hard news dominaram inclusive a trinca de finalistas, que contou com Carla Bigatto, Carlos Alberto Sardenberg e Tatiana Vasconcellos. O troféu, neste ano, ficou com a apresentadora da BandNews FM, Carla Bigatto, que superou a dupla da CBN. Como ‘Âncora de TV’, o domínio na final foi do Grupo Globo, com uma da GloboNews (Maria Beltrão) e dois da televisão aberta (Rodrigo Bocardi e Sandra Annenberg). Melhor para a titular do ‘Jornal Hoje’ e do ‘Como Será’, que conquistou a categoria pela segunda vez. “É uma honra receber esse prêmio”, afirmou Sandra Annenberg. “Obrigado ao Comunique-se por me oferecer essa noite ao lado de tantos colegas”, registrou Carla Bigatto.
Em 2015, Mariza Tavares, então diretora executiva da CBN, foi consagrada como a primeira mulher a vencer a categoria ‘Executivo de Veículo de Comunicação’ do Prêmio Comunique-se. Em 2017, mais uma jornalista-gestora vinda do meio rádio recebeu o reconhecimento por parte dos internautas que participaram da votação. Desse modo, a última vencedora a ser anunciada na noite foi Sheila Magalhães, da BandNews FM, que superou Ali Kamel (diretor responsável pelo jornalismo da TV Globo) e Vera Brandimarte (diretora de redação do Valor Econômico).

Sheila Magalhães, a jornalista-executiva da vez! (Imagem: Mara Garcia)
“Essa categoria só faz sentido porque existe um veículo. No meu caso, esse veículo é a BandNews FM, uma emissora que ousa e arrisca. E um veículo só existe graças às pessoas que trabalham, a redação, e aos ouvintes”, comemorou Sheila Magalhães, profissional que declarou o seu amor pelo meio rádio, ambiente em que “nasceu e cresceu”.
Com rimas improvisadas voltadas ao jornalismo, sósia de Michael Jackson em versão comunicador e o anúncio dos vencedores das 28 categorias e subcategorias - sendo que três jornalistas entraram para a galeria de Mestres do Jornalismo -, o Prêmio Comunique-se 2017 chegou ao fim. Os destaques da festa e os nomes dos ganhadores, porém, ficam registrados aqui e na história do “Oscar do Jornalismo Brasileiro”. Que em 2018, independentemente do tema a ser escolhido, os “Monstros do Jornalismo” voltem a brilhar e prossigam, desde já, aterrorizando corruptos e todo mundo que tenha algo a esconder do público.
Confira a lista de “Monstros Sagrados do Jornalismo”, os vencedores do Prêmio Comunique-se 2017:

APRESENTADOR
Rádio
Carla Bigatto – BandNews FM

TV
Sandra Annenberg – TV Globo


BLOG E TECNOLOGIA
Blog
Gerson Camarotti – G1

Tecnologia
Melissa Cossetti – TechTudo


COLUNISTAS
Notícia
Mônica Bergamo – Folha de S. Paulo

Opinião
José Simão – UOL


COMUNICAÇÃO
Agência
CDN - Companhia de Notícias

Profissional de Comunicação Corporativa
Adriana Lutfi – Mercado Livre

Propaganda e Marketing
Crisla Ikeda – Programa Reclame/Multishow


CORRESPONDENTE INTERNACIONAL
Escrita
Guga Chacra – Estadão

Falada
Márcio Gomes – TV Globo

Estrangeiro no Brasil
Juan Arias – El País


CULTURA
Escrita
Patrícia Kogut – O Globo

Falada
Alexandre Henderson – TV Globo


ECONOMIA
Escrita
Denise Neumann – Valor Econômico

Falada
Carlos Alberto Sardenberg – CBN / GloboNews / TV Globo (NOVO MESTRE)


EMPREENDEDORISMO
Cobertura de Empreendedorismo
Milton Jung – CBN

Jornalista Empreendedor
Natalia Viana – Agência Pública


ESPORTES
Escrita
Mauro Beting – UOL (NOVO MESTRE)

Falada
Fernanda Gentil – TV Globo

Locutor Esportivo
Cléber Machado – TV Globo


EXECUTIVO DE VEÍCULO DE COMUNICAÇÃO
Sheila Magalhães – BandNews FM

NACIONAL
Escrita
Ricardo Boechat – IstoÉ

Falada
Ricardo Boechat – Band / BandNews FM (NOVO MESTRE)


REPÓRTER
Escrita
Daniela Pinheiro – Piauí

Falada
Ernesto Paglia – TV Globo

Imagem
Severino Silva – O Dia


SUSTENTABILIDADE
André Trigueiro – GloboNews / TV Globo
Prêmio Comunique-se 2017: revelados os “Monstros Sagrados do Jornalismo” Reviewed by DestakNews Brasil on 00:52 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.