Três pênaltis marcados, sendo que dois foram defendidos pelos goleiros, duas expulsões, duas substituições para que se tivesse o efeito de uma e muita polêmica. História não faltou ao empate por 1 a 1 entre Atlético e Palmeiras, neste sábado (9), no Estádio Independência, na partida de abertura da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Com o resultado, os dois clubes não atingiram seus objetivos. O Galo está em nono lugar, sem conseguir alcançar o G-6, que é o grupo que garante vaga na Copa Libertadores do ano que vem. O Palmeiras é quarto colocado, mas poderia ser o terceiro, se vencesse e o Santos pelo menos empatasse com o Corinthians, neste domingo (10), na Vila Belmiro.

Pior do que isso, o time do técnico Cuca corre ainda o risco de perder sua posição para o Flamengo, caso o rubro-negro vença o clássico carioca diante do Botafogo, neste domingo, às 19h, no Engenhão, no Rio de Janeiro.

A história incrível do jogo deste sábado começou a ser escrita aos 27 minutos do primeiro tempo, quando o Atlético teve o primeiro pênalti a seu favor, mas Fred teve a sua cobrança defendida por Fernando Prass, no canto direito.


A matéria continua após à publicidade.