AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

"Falta de Investimento" Delegacias de Polícia Civil fecham em duas cidades do Litoral Sul Paulista

15/08/2017

O 1º e o 2º distritos de Mongaguá foram fechados, em Peruíbe, o 1º DP encerrou as atividades

 A Tribuna

A falta de investimento na Polícia Civil a cada dia fica mais evidente. Diante da ausência de recursos, a Delegacia Seccional de Itanhaém, que responde ainda pelas cidades de Mongaguá e Peruíbe, determinou o fechamento de três distritos policiais (DPs). 
A Tribuna teve acesso ao ofício enviado às unidades pelo delegado seccional de Itanhaém, Victor Vasconcellos Lutti, solicitando medidas de contingência. 
Para tentar continuar o trabalho em meio à crise, o delegado fechou o 1º e o 2º distritos de Mongaguá e concentrou os atendimentos apenas na Delegacia Sede da Cidade. Em Peruíbe, o 1º DP encerrou as atividades, que ficaram acumuladas na Delegacia Sede do Município.

A matéria continua após à publicidade.

O fechamento das unidades policiais, embora seja a medida de maior impacto para a população, não é o que mais chama a atenção na lista de contingenciamento. Entre os itens, está a suspensão do pagamento de diárias aos policiais que precisarem se deslocar para outras áreas, dos contratos de limpeza das delegacias e até da compra de café, açúcar e chá. Há, ainda, o pedido de “recolhimento parcial e progressivo da frota de viaturas, visando economia de combustível e manutenção”.
Uso de recursos humanos
A Reportagem conversou com o delegado, que afirmou que não haverá prejuízos ao trabalho de polícia judiciária na região. 
“(O fechamento de distritos) vai melhorar muito o uso dos recursos humanos do qual eu disponho na seccional. Mesmo porque, agora, com as audiências de custódia (em que o preso deve ser apresentado imediatamente ao juiz), eu teria que entrar com uma medida dessa de qualquer forma, para dar conta da nova atividade que a polícia passou a ter”. Segundo Lutti, o corte imediato nas despesas será apenas nas unidades fechadas.
Sindicato
Raquel Kobashi Gallinati é presidente do Sindicato
 dos Delegados de Polícia do Estado (Foto:Divulgação)


A presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (SindPesp), Raquel Kobashi Gallinati, compreende as medidas adotadas pelo seccional de Itanhaém.

Para ela, essa á a única forma que os delegados encontraram para continuar trabalhando, já que o Governo do Estado “limitou a polícia e agora não quer fornecer nem o básico”.
“A Polícia Civil precisa de R$ 38 milhões até o fim do ano. E não estou falando de aquisição de equipamentos, mas para a manutenção das delegacias. Esses R$ 4 milhões que foram liberados não são suficientes nem para abastecer as viaturas”, avalia.
A representante da categoria critica a política do Estado. “O governo diz que não tem dinheiro para segurança. Não é uma opção investir em segurança”, diz Raquel.
Resposta

Em nota,  a Policia Civil de Itanhaém informou que, para otimizar os recursos humanos e melhor atender ao cidadão nos plantões policiais, o atendimento do 1º e 2º DPs de Mongaguá foram realocados para a delegacia sede do Município, bem como o 1º DP de Peruíbe foi incorporado à Delegacia sede da cidade.  Como consequência, os serviços de limpeza daqueles prédios não serão mais necessários, gerando alteração no contrato com a prestadora de serviços e consequente economia para os cofres públicos. Não há qualquer restrição quanto à circulação de viaturas.
Ainda segundo a corporação, houve uma orientação para que o planejamento logístico seja melhor elaborado, assim trabalhos realizados em uma mesma região podem ser feitos no mesmo dia. Com isso, há ganho não apenas financeiro, mas também de tempo destinado pelos profissionais.
A Secretaria de Segurança Pública reafirmou que não há falta de recursos para custeio das atividades da Polícia Civil. A verba suplementar de R$ 4,8 milhões para gastos com material de consumo foi disponibilizada por meio de decreto publicado na edição do último sábado (05/08) do Diário Oficial. O montante teve acréscimo de R$ 676,7 mil ao que estava inicialmente previsto. Além disso, está em elaboração nova suplementação orçamentária para destinar mais recursos para custeio da Polícia Civil, que também serão disponibilizados em breve.

 

"Falta de Investimento" Delegacias de Polícia Civil fecham em duas cidades do Litoral Sul Paulista Reviewed by DestakNews Brasil on 21:14 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.