AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Pedro Paulo diz que Temer garantiu R$ 13 milhões para escolas de samba

25/07/2017

Prefeitura do Rio havia reduzido a verba do carnaval em 50% para o desfile de 2018

Agência Estado

Pedro Paulo (PMDB-RJ) fez duras criticas ao prefeito do Rio, Marcelo Crivell pela medida de redução de recursos para o Carvanal Foto: Fabio Motta|Estadão

BRASÍLIA - O deputado Pedro Paulo (PMDB/RJ) disse há pouco ao Broadcast Político que o presidente Michel Temer garantiu o montante de R$ 13 milhões para as escolas de samba do Rio para o desfile do ano que vem. A Prefeitura do Rio reduziu em 50% o repasse das escolas para o desfile de 2018. Segundo o deputado, o Presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Jorge Luiz Castanheira Alexandre, fez uma apresentação e mostrou a necessidade de R$ 13 milhões, apesar de que ao todo foram cortados pela prefeitura R$6,5 milhões. 
“Pedimos intervenção do governo no carnaval. O presidente garantiu esses recursos, disse que carnaval não terá falta de recursos”, afirmou. Paulo disse ainda que os R$ 13 milhões serão conseguidos via “patrocínio ou via apoio direto do orçamento do governo federal”.

O deputado disse que Temer determinou que o novo ministro da Cultura, Sergio Sá Leitão, e o ministro do Turismo, Marx Beltrão, façam “a engenharia necessária” para garantir a promessa feita aos sambistas. “O presidente falou que podemos voltar e anunciar o carnaval e disse ‘o governo federal vai garantir o carnaval do rio com os mesmos recursos dos outros anos’”, afirmou o deputado carioca.



Em coletiva de imprensa, após tomar posse, o novo ministro da Cultura, disse que ainda vai analisar “com cuidado a situação para ver de que maneira vai poder ajudar as escolas de samba” e ponderou que “nesse momento é precipitado antecipar qualquer coisa”. “Vamos fazer o possível para que o carnaval 2018 aconteça com ainda mais força e seja dinamizador da economia”, afirmou.  

CRÍTICAS AO PREFEITO DO RIO

O deputado Pedro Paulo fez duras criticas ao prefeito do Rio, Marcelo Crivella, pela medida de redução de recursos e afirmou que a prefeitura do Rio “está sendo covarde e míope”. “Covarde porque vai contra uma identidade cultural, que é mundialmente reconhecida”, afirmou.
Segundo ele, é inédito um prefeito “colocar na população contra o apoio da prefeitura ao carnaval. “Pode ter um prefeito que não gosta de carnaval, que não sabe sambar, mas é uma desculpa covarde tirar recursos com discurso de que é para investir em educação”, destacou. “O Rio pode fazer carnaval e ter boas escolas e creches. O Rio se apequena com situação dessa mesquinha”, completou.
Ao ser questionado sobre a situação difícil do Estado, que esta em calamidade financeira, o deputado afirmou que esse é “mais um motivo” para a prefeitura ajudar o Carnaval.  “O que está por trás não é so recurso, é questão de ser contra (a festa).”
O deputado disse que na reunião não se tratou a situação política do presidente Michel Temer, que além da baixa popularidade enfrente o processo de denúncia por corrupção passiva na Câmara, e afirmou que foi falado apenas da “esperança” de que o presidente possa continuar “conduzindo as reformas”.
Antes da cerimônia de posse do novo ministro, Temer se reuniu com o deputado e com os integrantes das escolas de samba. Em seu discurso, ele citou uma reunião que Leitão terá com o grupo de sambistas às 15 horas. “Ainda pouco recebi presidentes das escolas de samba e você estará com ele as 15 horas. Vou pedir uma coisa: ajude-os”, disse o presidente.   

QUEM PARTICIPOU DA REUNIÃO

Participaram da reunião, além de Temer e Pedro Paulo, Almir José dos Reis (Vice-presidente da Beija-Flor de Nilópolis), Francisco Manoel de Carvalho (Presidente da Estação Primeira de Mangueira), Iranette Barcellos (Tia Surica da Velha Guarda da Portela), José Fernando Horta de Sousa Vieira (Presidente do Conselho Administrativo da Liesa e Presidente da Unidos da Tijuca), Jorge Luiz Castanheira Alexandre, Presidente da Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Luis Carlos Magalhães de Souza (Presidente da Portela), Milton Abreu do Nascimento (Presidente da Acadêmicos do Grande Rio), Milton Cunha Junior (Carnavalesco e Comentarista de Carnaval), Regina Celi dos Santos Fernandes (Presidente da Acadêmicos do Salgueiro), Rodrigo Pacheco (Presidente da Mocidade Independente de Padre Miguel) e Selma de Mattos Rocha (Selminha Sorriso, Porta Bandeira da beija-flor). (Carla Araújo e Tânia Monteiro)

 

Pedro Paulo diz que Temer garantiu R$ 13 milhões para escolas de samba Reviewed by DestakNews Brasil on 22:39 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.