AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

PCMG desarticula organização por desviar mais de 400 mil reais em conta

20/07/2017
A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu seis suspeitos por associação criminosa, estelionato, falsidade ideológica, uso de documento falso e lavagem de dinheiro.

 Quatro dos seis presos


Segundo as investigações, com documentos falsos e informações privilegiadas, os suspeitos teriam apresentado ao banco uma procuração para movimentar a conta bancária da vítima e já estavam preparando um golpe de mais de 2,7 milhões de reais. Nas transações, os suspeitos desviaram mais de 410 mil reais e tiveram o apoio de um funcionário do banco em que a vítima tem conta bancária.
                                                                                    Divulgação PCMG

Vítima

Uma das suspeitas, Carla Bispo, de 40 anos, na posse de documentos falsos, teria passado por irmã da vítima para praticar estelionato. A quantia foi alocada na conta corrente da Empresa Raíssa Embalagens, que possuía como sócios o casal, também investigado, Helenildo de Oliveira França, de 45 anos, e Gislene da Silva Santos, de 33 anos. Anteriormente inativa, a empresa foi reativada com o objetivo de receber o valor desviado da conta corrente da vítima.

Pelo que foi apurado, a empresa Raíssa Embalagens foi de propriedade da esposa de José Ronaldo Cassiano, de 56 anos, e tinha a razão social anterior de Raíssa Modas. Com a alteração contratual, o casal se tornou sócio da empresa, que teve como objetivo dissimular o ingresso do valor retirado da conta da vítima.

                                                                                   Divulgação PCMG

Coletiva à imprensa

Segundo o Superintendente de Investigação e Polícia Judiciária, Delegado-Geral Márcio Lobato, a falta de movimentação na conta corrente da vítima motivou os suspeitos a aplicar o golpe. “Por morar fora do Brasil, ela não movimentava sua conta há muito tempo, o que deu prazo aos suspeitos para aplicarem o golpe. Mas, tal fato, não exime o banco de conferir rigorosamente documentos, e, sobretudo, a presença física do titular de uma conta para que outrem se torne co-correntista”, ressaltou.

 
A matéria continua após à publicidade.

Já o delegado Vinícius Dias, responsável pelo inquérito, relatou que a organização criminosa movimentou grande quantia em dinheiro e pretendia um golpe ainda maior. “Conseguimos desarticular a quadrilha antes que efetuasse outra transação fraudulenta, desta vez no estado do Rio de Janeiro, o que somaria mais 2,7 milhões de reais em prejuízos às vítimas. Havia dois braços operacionais, um dentro da instituição financeira e outro que elaborou as procurações falsas. Porém, os demais suspeitos já estão sendo identificados e, portanto, será desarticulada, definitivamente, toda a organização”, afirmou.
PCMG desarticula organização por desviar mais de 400 mil reais em conta Reviewed by DestakNews Brasil on 15:30 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.