AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Corregedoria vai apurar morte de motorista dentro de delegacia do DF

15/07/2017

Luis Cláudio Rodrigues, 48 anos, foi detido após dirigir embriagado e bater no carro particular de um policial militar, por volta das 15h desta sexta-feira (14).

Correio Braziliense

Ele foi encontrado sem vida após ficar três horas detido na 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho)

 

A morte do motorista terceirizado da Caixa Econômica Federal em uma delegacia do Distrito Federal será apurada pela Corregedoria da Polícia Civil. Segundo informações da Divisão de Comunicação da corporação (Divicom), até o momento, todos os elementos indicam que Luis Cláudio Rodrigues, 48 anos, tenha cometido suicídio, tendo se enforcado com a própria camisa. A família da vítima contesta a versão. "Ele não tinha nenhum motivo para tirar a própria vida. Era uma pessoa extremamente do bem. Estamos todos abalados com a situação", relatou Marcos Eustáquio, cunhado da vítima.
A Polícia Civil detalhou que a apuração por parte da corregedoria cumpre uma norma interna. O corpo de Luis Cláudio ainda está no Instituto de Medicina Legal (IML), onde passa por perícia. O resultado com o laudo deve ser liberado em até 30 dias. A familia e amigos aguardam a liberação do corpo. "Pedimos um procedimento bem detalhado para apurar essa morte muito suspeita. Não havia motivos para o Luis se matar. Ele ia comemorar o aniversário hoje e estava bem empolgado com a festa", disse Marcos.

O cunhado foi o segundo a ver a vítima na cela. O primeiro a constatar que Luis estava morto foi um escrivão da Polícia Civil. "Quando entrei na cela, tentei fazer os primeiros socorros, fazendo massagem cardiaca, mas ele não resistiu", detalhou o cunhado. "Antes de ser detido, ele estava com amigos. Disse apenas que ia para casa descansar. Estava concentrado para a festa de hoje".

A matéria continua após à publicidade.

Procedimento

A família responsabiliza a Polícia Civil de não ter garantido a integridade física da vítima. Eles pretendem processar o Estado por negligência. Uma recomendação de 2012 do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), orienta que nenhum detido pode ser submetido a entrar na cela apenas de roupa íntima. O órgão alega que, com a medida, poderia ocorrer algum ato vexatório contra o detido. As peças de roupa só podem ser retiradas em casos extremos, quando a vítima apresente alteração psicológica. Para isso, a equipe policial deve documentar todo o procedimento.

Entenda o caso


Arquivo Pessoal
Luis Cláudio Rodrigues, 48 anos, acabou detido por dirigir embriagado e bater no carro particular de um policial, por volta das 15h de sexta-feira (14/7). Segundo a Polícia Civil, o teste de bafômetro da vítima apontou 1,35 miligrama por litro de ar. A família chegou ao local por volta das 16h e, após o pagamento da fiança na 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), o cunhado o encontrou sem vida dentro da cela.

Luis Cláudio faria 49 anos neste sábado. Ele era motorista terceirizado da Caixa Econômica Federal (CEF) havia 28 anos. Atualmente, cuidava da presidência do banco. O velório está marcado para as 9h deste domingo (16/7), no Cemitério de Sobradinho.

Por meio de nota enviada pela assessoria de imprensa, a Caixa lamentou a morte de Luis Cláudio. "A Caixa manifesta pesar e solidariedade aos familiares e amigos do prestador de serviço e informa que irá colaborar com as autoridades policiais no que for necessário", resume o texto.
Corregedoria vai apurar morte de motorista dentro de delegacia do DF Reviewed by DestakNews Brasil on 21:16 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.