AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

PCMG fecha sede do Convênio de Profissionais Liberais de Minas Gerais

06/06/2017
A Polícia Civil fechou a sede do Convênio de Profissionais Liberais do Estado de Minas Gerais (Ceplemg) e cumpriu mandado de prisão preventiva do diretor da entidade, no sábado (3). 

  Divulgação PCMG

                                                                                   Preso

Elvis da Silva Pereira, de 27 anos, se apresentava como policial civil, advogado e jornalista. Ele foi preso por falsificação de documento público, falsificação de documento particular, falsidade ideológica, estelionato e estupro.

O delegado Rodrigo Baptista Damiano contou que as investigações tiveram início após uma denúncia de estupro. “Certo dia, a vítima precisou de atendimento e, como não obteve, foi até o escritório do Ceplemg para reclamar. E lá o suspeito se apresentou como policial civil, dizendo que do lado de fora estavam mais dois policiais, e obrigou a vítima a praticar ato libidinoso com ele. Depois do ato, o suspeito disse que havia filmado tudo e divulgaria as imagens, caso fosse denunciado. A vítima chegou a pensar em tirar a própria vida, mas procurou a Polícia Civil. A partir daí, começamos a investigar o suspeito e a entidade.”, revelou o delegado.

                                                                                 Divulgação PCMG

Delegado da 4ª Delegacia de Polícia Civil Centro, Rodrigo Baptista Damiano; coordenadora especial do 1º Departamento de Polícia Civil em Belo Horizonte, Alessandra Wilke, e Delegado da Regional Centro, Marcelo Cali


De acordo com as investigações, o Ceplemg teria sido responsável por lesar inúmeras pessoas, vendendo a promessa de uma associação que garantiria ao sócio acesso a serviços de medicina, odontologia, reboque e advocacia. As mensalidades variavam de R$75 a R$600. “O convênio oferecia uma gama enorme de serviços por um preço barato que atendia uma população de baixa renda, que muitas vezes não conseguem ter um plano de saúde, então a pessoa se sentia segura para se associar”, disse Rodrigo.

O delegado ainda destacou que o contrato assinado pelas vítimas tinha uma cláusula que deixava em aberto a prestação dos serviços. "De acordo com o contrato, mesmo que as pessoas estivessem com o pagamento em dia, todo o pedido de serviço ficava sujeito a uma análise técnica que era feita pelo próprio suspeito. Nessa análise, ele inventava as desculpas mais estapafúrdias para reprovar o serviço requisitado”, contou Damiano.

Ainda, segundo apurado, o suspeito chegou a falsificar decisões judiciais e se apresentar com repórter investigativo federal oferecendo aos clientes quebra de dados de site de relacionamento e do whatsapp.

O delegado da Regional Centro, Marcelo Cali, faz um alerta para outras vítimas que identificarem o suspeito façam ocorrência. “É extremamente importante que as vítimas desse suspeito procurem a delegacia mais próxima ou a própria 4ª Delegacia de Polícia Civil Centro para fazer o registro da ocorrência, considerando que outras pessoas podem ter sido lesadas”, disse.

Além do mandado de prisão, foi cumprido, também, mandado de busca e apreensão, tendo sido apreendidos diversos documentos, dois computadores e um veículo Renault Megane.
PCMG fecha sede do Convênio de Profissionais Liberais de Minas Gerais Reviewed by DestakNews Brasil on 15:51 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.