AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Justiça decreta prisão preventiva de militar que matou mestre de obras em BH

05/06/2017

O sargento seguia pela avenida quando teria sido fechado por uma Ford Ranger. O militar não estava em horário de trabalho, mas sacou sua pistola 765, que estava no veículo, e atirou contra o mestre de obras

O Tempo

Apuração. Trecho da avenida Tereza Cristina onde o crime ocorreu foi fechado para perícia; familiares da vítima estiveram no local
 
O Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decretou, neste domingo (4), a prisão preventiva do sargento da Polícia Militar Ronildo Silva, 48, suspeito de matar o mestre de obras Anderson Cardoso Inácio, 48, após a vítima ter fechado seu carro avenida Tereza Cristina, no bairro Calafate, na região Oeste de Belo Horizonte, na manhã da última sexta-feira (2).
O sargento seguia pela avenida quando teria sido fechado por uma Ford Ranger. O militar não estava em horário de trabalho, mas sacou sua pistola 765, que estava no veículo, e atirou contra o mestre de obras, que acabou morrendo na hora. A vítima estava voltando do veterinário na companhia de um funcionário. Ele tinha levado sua cadela para uma consulta.
Em sua decisão o juiz entendeu a presença da periculosidade concreta e a necessidade da prisão preventiva, ele argumentou que “incidentes como este vêm ocorrendo diuturnamente e cumpre aos agentes públicos comportamento exemplar a fim de contribuir para o término dessa barbárie que virou a circulação viária. Ao autor dos fatos, policial militar experiente e já nos estertores de sua vida funcional, acompanhado de sua esposa cumpriria redobrada cautela", informou o Tribunal de Justiça por meio de seu site em texto nesta segunda-feira (5).
Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), Minas Gerais teve 20 casos de lesões corporais provocadas entre motoristas, de janeiro a abril deste ano, média de cinco por mês. Na capital, foram quatro casos no mesmo período.
Anderson Inácio deixou a mulher e dois filhos. O mestre de obras foi atingido no pescoço a queima roupa. O policial alegou que pensou ser um assalto, porém não foi encontrada nenhuma arma com a vítima ou com o funcionário em sua companhia.
De acordo com a assessoria de imprensa da Polícia Militar, o sargento está preso no 13º Batalhão da Polícia Militar. Com a prisão preventiva decretada não há data para ele ser liberado.  O militar já tinha sido condenado por um homicídio cometido na década de 90.

 

Justiça decreta prisão preventiva de militar que matou mestre de obras em BH Reviewed by DestakNews Brasil on 19:04 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.