Um jogo em que a famosa "lei do ex" e a falta total de criatividade prevaleceram no Mineirão; azar para o Cruzeiro, porém. No duelo deste domingo (4), a Raposa jogou muito aquém do esperado e, surpreendida pela Chapecoense, deixou o gramado com uma amarga derrota por 2 a 0, gols dos ex-celestes Wellington Paulista e Douglas Grolli.

Hoje em Dia


O tento do atacante, camisa 9, foi aos 26 minutos da primeira etapa. De cabeça, ele deslocou totalmente o goleiro Fábio, e foi para o abraço. O segundo, do zagueiro, surgiu após cobrança rasteira de escanteio, aos 2 da etapa final. Com um desvio, ele deixou batido o camisa 1 da Raposa.
Contando com um triunfo para dormir entre os líderes, o time de Mano Menezes nada produziu nos 90 minutos. Aos 10 da segunda etapa, quando já havia levado os dois tentos, a torcida, em coro, pediu a entrada do meia Robinho, totalmente recuperado de lesão.
Menezes, que já havia tirado Hudson, improvisado na lateral-direita, e Rafinha - para as entradas de Lennon e Ábila -, parecia não dar ouvidos aos gritos das arquibancadas. Vendo o pouco poder ofensivo da equipe, cinco minutos depois do pedido, o gaúcho acionou o meia e sacou o argentino Ariel Cabral.
Desperdiçando as tentativas de ida ao ataque, principalmente devido ao dia nada inspirado do meia Thiago Neves, o Cruzeiro não conseguiu igualar as ações. O camisa 30, inclusive, não foi perdoado pela torcida. Quando pegava na bola, não era poupado das vaias. Gritos de "raça", "burro" - para o treinador - e "time sem vegorgonha" também foram ouvidos no Gigante.
A Chape, por sua vez, cozinhou a partida e tomou postura defensiva até o apito final. Com o triunfo, se tornou líder do Brasileirão.
Próximos jogos
Na próxima quinta-feira (8), o Cruzeiro vai a Salvador tentar a reabilitação. A partida contra o Bahia, na Fonte Nova, será às 21h45. No domingo (11), a Raposa volta a jogar em casa, desta vez contra o Atlético-GO.
Nesta segunda (5), baianos e goianos se enfrentam; assistir o duelo pela televisão, virou dever de casa para Mano e sua comissão. O time celeste tem 7 pontos e ocupa a oitava colocação.
Ficha Técnica Cruzeiro 0 x 2 Chapecoense
Cruzeiro:
Fábio; Hudson (Lennon), Caicedo, Leo e Diogo Barbosa; Ariel Cabral, Henrique, Thiago Neves e Rafinha (Ábila); Alisson e Rafael Marques. Técnico: Mano Menezes

Chapecoense:
Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Victor Ramos e Reinaldo; Girotto,  Luiz Antônio e Seijas (Madson) e Rossi; Arthur Caike (Osman) e Wellington Paulista (Túlio de Mello). Técnico: Vágner Mancini

Gols: Wellington Paulista, aos 26 minutos do primeiro tempo, e Douglas Grolli, aos 2 do segundo, para a Chapecoense
Cartões amarelos: Victor Ramos, Osman e Rossi, todos da Chapeconese
Público: 13.371

Renda: R$ 249.694,00