AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Ladrões usaram caminhão para roubar bandeirão da Galoucura, saiba mais

07/05/2017
Nas imagens de câmeras de segurança, é possível ver que nove homens participaram da ação; material ainda não foi encontrado
O Tempo
Caso foi registrado na Polícia Militar
O sumiço daquela que seria a maior bandeira de uma torcida organizada já confeccionada em Minas Gerais teria sido o motivo para uma grande confusão entre integrantes das torcidas organizadas da Galoucura e Máfia Azul, e o grafiteiro José Elton, mais conhecido como Airone. O material ainda não foi localizado, mas a Polícia Militar já sabe que se trata de um roubo. 
De acordo com o boletim de ocorrências registrado pela PM, Airone procurou a corporação na manhã deste domingo (7) para esclarecer alguns boatos que circulam pelas redes sociais.
Para os militares, ele afirmou que na última sexta-feira (5), data em que terminou de confeccionar um bandeirão para a organizada Galoucura, ao chegar na casa de sua mãe, foi informado de que um diretor da torcida, conhecido como Macalé, estrava a sua procura.
Ao contatar Macalé, Elton ficou sabendo de que o material havia sido roubado e foi ordenado a ir ao galpão onde o bandeirão estava, localizado na rua Vila Rica, no bairro Padre Eustáquio, região noroeste da capital.
Airone afirmou aos integrantes da organizada de que não sabia onde estava a bandeira, mas, ainda segundo o boletim, a vítima foi levada por três homens até a sua casa. Após vasculharem o imóvel e roubarem R$ 10 mil mais diversas bandeiras de outros clubes do país, os homens levaram Elton de volta ao galpão.
“Após alguns questionamentos, os integrantes da Galoucura solicitaram aos donos de um estabelecimento que fica em frente ao galpão, que as câmeras de segurança fossem analisadas. Por meio das câmeras, os integrantes puderam ver que, por volta das 22h de sexta, dois homens que estavam a pé pararam em frente ao galpão, destrancaram o portão e subiram a rua. Mais tarde, já por volta das 1h05 de sábado, quatro homens desceram a rua e entraram no galpão. Minutos depois, outros quatro homens chegaram ao local e também entraram. Logo em seguida, um caminhão de cor branca foi parado na porta do local e o motorista desceu do veículo retirando as placas de identificação. Pelas câmeras ainda é possível ver que os homens colocaram, juntos, o bandeirão dentro do caminhão e saíram rumo à rua Humaitá”, contou um policial.
Ainda segundo a PM, é possível ver, através de outras câmeras de segurança do bairro, que na rua Humaitá haviam dezenas de homens, mas não foi possível ver se eles estavam uniformizados.
Após dar a sua versão, Elton foi liberado pelos torcedores. Ao chegar em casa, a vítima recebeu uma terceira ligação. Um amigo dizendo que estava circulando nas redes sociais, diversos aúdios e mensagens com tom ameaçador ao grafiteiro.
Com medo, Elton e seu amigo foram até a casa de um outro amigo, de onde ligaram para um diretor da Galoucura que, segundo relato de Elton à policia, afirmou que nada o aconteceria. “Ele pediu inclusive, que Elton fizesse uma postagem em seu Facebook dizendo que estava bem e que nada havia o acontecido”, completou o policial.
Já por volta das 23h, Elton postou um vídeo dizendo que “está desesperado e que o prejuízo é todo dele”. Na mesma postagem, Airone destaca que apesar de ser cruzeirense, trabalha há anos com a torcida do Atlético.
"Eu sou um cara trabalhador, trabalho com essas questões de bandeiras e faixas para torcidas do Brasil inteiro. Sou cruzeirense, trabalho com a torcida do Atlético e nunca tive qualquer tipo de problema com relação a torcida nenhuma. O prejuízo não é da torcida A, B ou C, o prejuízo é meu, que infelizmente vou ter que pagar pelo prejuízo. Estou muito desesperado, não sei o que eu faço. Já comuniquei a polícia, já vi as imagens e vamos correr atrás disso para que tudo se resolva da melhor forma possível, sem prejuízo para ninguém, porque até agora, eu sou o maior prejudicado dessa história, além da torcida do atlético que perdeu um patrimônio", afirmou no vídeo.

Veja o vídeo


 
Em seu Facebook, Airone recebe o apoio de amigos nas redes sociais. Em uma postagem, internautas destacam que "sua caminhada não vai ser em vão, essa bandeira vai aparecer". Em seu perfil, Airone coleciona postagem de vários trabalhos e bandeiras realizadas para diversos times e faculdades no Brasil.
A reportagem tentou contato com integrantes das organizadas dos dois times, mas, até o momento, não conseguiu encontrá-los.
Procurados pela reportagem, a diretoria do Atlético e do Cruzeiro disseram que não vão se pronunciar.
A final
Neste domingo (7), às 16h, ocorre, no Estádio Independência, no Horto, o jogo final entre Galo e Cruzeiro válido pelo Campeonato Mineiro.
Ladrões usaram caminhão para roubar bandeirão da Galoucura, saiba mais Reviewed by DestakNews Brasil on 13:53 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.