O dono de uma padaria e um comparsa foram presos na última quinta-feira (11), por tráfico de drogas em Lagoa Santa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Hoje em Dia 


Eles mantinham drogas nas máquinas da panificadora chamada Padaria Sonho Bom e foram condenados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ou porte ilegal de drogas.
De acordo com a denúncia do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), no dia 11 de outubro de 2016, por volta das 11h, policiais militares apreenderam entorpecentes na casa dos réus e uma arma de fogo. O MPMG alegou que os dois homens estariam associados com o comércio ilegal de drogas e que o material apreendido destinava-se ao tráfico de entorpecentes. Por isso, requereu a condenação dos mesmos.
 
O empresário foi condenado a 9 anos de reclusão, pelos crimes de tráfico de drogas e associação para o tráfico.

O segundo réu, além dos crimes já citados, foi condenado por posse ou porte ilegal de arma fogo, sendo sentenciado a 11 anos. Ambos devem cumprir as penas em regime inicial fechado e sem a possibilidade de recorrer em liberdade.
Empresário que escondia drogas em padaria e seu comparsa são condenados por tráfico
Com TJMG