Sem levar força máxima a campo, com o controle absoluto do jogo 

Hoje em Dia

O Atlético venceu mais uma vez na Libertadores e está muito próximo de atingir as oitavas de final da competição. Voltará da Bolívia após vencer o Sport Boys por 5 a 1 nesta quarta-feira (3), pela quinta rodada do grupo 6.
Sem Fred, Robinho, Maicosuel e Gabriel, poupados, o time de Roger Machado já vencia por 2 a 0 aos 17 minutos de jogo. Chegou a sofrer um susto, mas fez outros três gols no segundo tempo. O Sport Boys está eliminado, e o Galo agora precisa torcer para que o Godoy Cruz pontue nesta quinta-feira, diante do Libertad, na Argentina, para se classificar automaticamente.
A briga alvinegra, agora, é pelo primeiro lugar do grupo. Para tanto, precisará vencer os argentinos na última rodada e, caso o Godoy venha a BH com uma vitória diante do Libertad, a busca do triunfo atleticano diante do time de Mendoza passará pelo saldo de gols. 
EXPLOSÃO E VICTOR VAZADO
O chute de Otero de média distância, que carimbou a trave, antes dos dois minutos de partida, foi o cartão de visita do Atlético para o confronto. O primeiro tempo não chegaria à metade e o time visitante já estaria com dois gols de vantagem no placar. Entretanto, tal distância seria diminuída em um lance desafortunado.

O Galo, claramente superior ao adversário boliviano, explorava a velocidade de Otero e Cazares e pregava as roubadas de bola no campo ofensivo. Em um erro da defesa do Sport Boys, Rafael Moura lançou Cazares, que recebeu sozinho após a bola passar debaixo dos pés do zagueiro Coimbra. Avançou e chutou cruzado, rasteiro, na "bocheca" da rede. Indefensável. 
Pouco tempo depois, sem o Sport Boys chegar no ataque, o Atlético ampliaria. Desta vez, Otero roubou a bola no meio de campo e a zaga do Sport Boys, totalmente desestruturada, deixou Rafael Moura livre. Ele recebeu do venezuelano e, assim como Cazares, chutou com perfeição. Desta vez, no ângulo do goleiro Arias. 
Com total controle da partida, o Atlético deixou espaço no meio de campo e diminuiu o combate. O Sport Boys chegou a ameaçar com Carlos Tenório, após receber de Castillo, em vacilo de Marcos Rocha. Mas seria o boliviano, ex-Galo, que diminuiria. O "Demolidor" Tenório dividiu bola aérea com Leonardo Silva, que encostou o braço na esfera. Pênalti marcado no fim do primeiro tempo, convertido por Castillo.
CONFIRMAÇÃO DA GOLEADA
O Atlético voltou a pisar o pé no acelerador. Teve oportunidades com Cazares e duas vezes Otero. Em uma delas, o venezuelano voltou a carimbar a trave. Estava nascendo o gol do camisa 11. Mas, primeiro, Rafael Moura receberia lançamento preciso na esquerda e acertaria o poste do Sport Boys. A bola bateu nas costas de Arias e ficou livre para ser empurrada pelo volante Elias.

O camisa 8 marcou o terceiro gol pelo Atlético, sendo que havia feito um tento pelo Sporting em janeiro. Com isso, chega a quatro gols em cinco meses de 2017, mesmo número que teve em 2016 inteiro.
O Sport Boys deixou de ameaçar como no primeiro tempo, muito pela queda de rendimento de Messidoro, o articulador de jogadas dos bolivianos. O Atlético compactava mais na defesa e, se foi castigado pelo azar no pênalti, seria favorecido pela sorte em outro lance de bola parada. Otero arriscou uma falta perto da linha lateral. A bola fez a curva contumaz do "escorpião" e Arias aceitou. Goleada estabelecida na Bolívia e hora de dar rodagens a reservas.
Roger Machado mandou a campo Erazo, Carlos César e Yago. Neste momento, o interesse do Galo era fazer o tempo correr e se desgastar menos. Ainda teve tempo de o jovem volante aparecer com uma assistência para Cazares, que marcou o segundo dele na partida já perto do fim. 
A estratégia de Roger deu certo, e o Atlético cumpriu todas as metas em Santa Cruz de la Sierra. Descansou jogadores pensando na final do Campeonato Mineiro, domingo, contra o Cruzeiro, somou três pontos e ainda fez saldo de gols. 
FICHA TÉCNICA
SPORT BOYS 1X5 ATLÉTICO

Sport Boys: Arias; Zampiery, Melean, Coimbra e Capdevilla; Galindo, García (Candia) e Edivaldo; Messidoro, Castillo (Leo Vaca) e Tenório (Ovejero). Técnico: Pablo Caballero
Atlético: Victor; Marcos Rocha (Carlos César), Leonardo Silva (Erazo), Felipe Santana e Fabio Santos; Adilson, (Yago) Rafael Carioca e Elias; Otero, Cazares e Rafael Moura. Técnico: Roger Machado
Gols: Cazares, 11 aos /1ºT; Rafael Moura, 17 aos /1ºT e Castillo, 42 aos /1ºT; Elias, aos 15'/2ºT; Otero, aos 18'/2ºT e Cazares, aos 44'/2ºT Arbitragem: Jesus Valenzuela, axuliado por Carlos López e Elbis Gómez. Trio da Venezuela. Cartões amarelos: Rafael Carioca e Otero (CAM); Galindo, Messidoro e Candia (SBS) Público e Renda: Não divulgados Local: Ramón "Tahuichi" Aguilera, Santa Cruz de la Sierra (BOL)