A ação do ex-vereador de Romaria, município do Alto Paranaíba, que é suspeito de roubar e estuprar pelo menos cinco estudantes em Patrocínio, na mesma região, está sendo investigada pela Polícia Civil. Todas as vítimas, segundo aponta as investigações, eram abordadas na saída da universidade da cidade.
Obrigadas pelo ex-parlamentar com uma arma de fogo, as mulheres eram levadas para um local ermo, onde tinham todos os pertences roubados. De acordo com a polícia, o suspeito obrigava as vítimas a tirar a roupa e depois tirava fotos delas nuas. Com o registro, o homem ameaçava as universitárias para que elas não registrassem Boletim de Ocorrência para que as imagens não vazassem na internet.
Estupro
Em alguns casos já foi constatado pela Polícia Civil que o ex-vereador passava a mão nas partes íntimas das vítimas, o que já configura crime de estupro, mesmo não havendo penetração. O público-alvo do suspeito era mulheres entre 20 e 30 anos. O caso ainda está sendo investigado, mas a polícia acredita que até 12 mulheres tenham sido roubadas e molestadas pelo ex-vereador.
Ele foi preso na terça-feira (4) e indiciado por roubo, posse ilegal de arma e estupro. Um inquérito foi instaurado para investigar o crime e, enquanto isso, o suspeito permanece recluso no presídio de Patrocínio. A polícia apura e tenta investigar a participação de comparsas na realização dos crimes.