O Cruzeiro conquistou importante vantagem para avançar às oitavas de final da Copa do Brasil. No duelo desta quinta-feira (13), no Morumbi, a equipe comandada por Mano Menezes levou a melhor sobre o São Paulo e volta para Belo Horizonte com a  vitória por 2 a 0. Os gols foram marcados pelo ex-atleticano Lucas Pratto, contra, e pelo volante Hudson, que pertence justamente ao time paulista.
Finalistas da edição de 2000, Raposa e Tricolor voltam a se enfrentar na quarta-feira (19) que vem e o time celeste pode perder por 1 a 0 no Mineirão que se garante na fase seguinte da competição da qual é tetracampeã. O duelo está marcado para às 19h30.
Ainda sem conhecer derrota no ano, o Cruzeiro volta o foco para as semifinais do Campeonato Mineiro. Domingo (19), às 16h, o time encara o América, no primeiro duelo em busca da decisão. O jogo será no Independência.
O jogo
A tradição do duelo entre São Paulo e Cruzeiro não poderia fazer do duelo algo diferente do que foi visto no gramado do Morumbi. Com o quarto melhor ataque do futebol brasileiro, com 41 gols marcados em 2017, o Tricolor bateu de frente com uma Raposa que levou apenas 10 tentos em 19 jogos na temporada.
Nos primeiros 45 minutos de bola rolando na capital paulista, o que se viu foi um duelo bastante truncado e de poucas oportunidades reais de gol. Muito bem na marcação, o time mineiro anulou as tentativas adversárias e, com muita velocidade, explorou os contra-ataques.
Sem inspiração, porém, Ábila, Lucas Pratto e os outros responsáveis pelas jogadas ofensivas de ambas as equipes conseguiram balançar as redes; celestes e tricolores pecaram na hora do último passe e também nas finalizações.
Segundo Tempo
Nos 15 minutos iniciais da segunda, a tônica do confronto foi a mesma. Porém, tudo começou a mudar na volta seguinte dos ponteiros.
Aos 16, em jogada alçada na área de Renan Ribeiro, Lucas Pratto, principal contratação do São Paulo para a temporada, subiu de cabeça e, em fogo amigo, estufou as redes do próprio time.
Nove minutos depois, em nova jogada alçada na área são-paulina, foi a vez de Hudson deixar o dele. Emprestado pelo São Paulo ao Cruzeiro, o volante marcou o primeiro gol pelo time mineiro, o que também pode se encaixar no perfil do fogo amigo. Em respeito ao clube paulista e seus torcedores, ele não comemorou o tento anotado.
Recuando o time e jogando com o resultado debaixo dos braços, a equipe celeste manteve as ações da partida e leva para BH um grande resultado. O terceiro gol, inclusive, poderia ter saído. A perfeita atuação celeste assustou e muito o São Paulo.
Ficha Técnica:  São Paulo 0 x 2 Cruzeiro
São Paulo
Renan Ribeiro; Buffarini (Araruna), Maicon, RCaio e Jr Tavares; Jucilei, TMendes e Cícero (Gilberto); Wellington Nem (Thomaz), Pratto e Luiz Araújo. Técnico: Rogério Ceni

Cruzeiro
Rafael; Mayke, Léo, Manoel e Diogo Barbosa; Hudson, Cabral, Arrascaeta, Thiago Neves (Alisson) e Rafinha; Ábila (Raniel). Técnico: Mano Menezes

Gols: Lucas Pratto (contra), aos 16 minutos do segundo tempo, e Hudson, aos 25, para o Cruzeiro Cartões Amarelos: Ariel Cabral e Ábila (Cruzeiro)
Público: 
43.662 pagantes.