Hoje em Dia
 
Com o intervalo de 49 horas entre um jogo e outro, o Cruzeiro entrou em campo para enfrentar o Joinville, na noite desta terça-feira, pela última rodada da fase de grupos da Primeira Liga. Na Arena Joinville, com um time todo alternativo, a Raposa, que contou com o retorno do zagueiro Dedé – ficou mais de um ano afastado por lesão -, apenas empatou em 0 a 0 com os garotos do JEC. E, dessa forma, fechou sua participação na primeira fase do “torneio independente”. 
Diante de um adversário escalado em sua maioria com atletas da equipe sub-20 e até com o treinador da equipe júnior, o “time B” estrelado mostrou um jogo muito envolvente, conseguiu dominar totalmente os catarinenses, mas apresentou o mesmo problema do time titular: muitos erros de finalizações. E essas falhas impactaram diretamente no placar do jogo, que ficou zerado.
Durante todo o confronto o Cruzeiro mostrou números impressionantes. Mais de 70% de posse de bola durante os 90 minutos, mais de 20 finalizações e nenhum gol. O atacante Raniel, o volante Lucas Silva, ambos no primeiro tempo, e o lateral-esquerdo Fabrício foram os jogadores que tiveram as melhores chances de gol. Esse último em um lance capital, já que de frente para o gol, sem goleiro, ele conseguiu jogar a bola para fora.
O empate impediu o Cruzeiro de terminar a primeira fase da competição com o melhor rendimento em relação aos demais participantes. No entanto, a Raposa terminou na primeira colocação do Grupo C com sete pontos. O grande rival celeste, o Atlético, terminou em segundo com apenas quatro pontos. 
Se o resultado do jogo não foi o esperado, ficou como fator positivo o retorno do zagueiro Dedé. O “Mito” como o atleta é chamado, sofreu grave lesão no joelho e ficou 13 meses afastado. O jogador não se escondeu na partida, quase não teve trabalho defensivo e ainda surgeu como opção no ataque em jogadas aéreas. “Pilhado”, até cartão amarelo o defensor levou, relembrando uma de suas grandes características: a liderança.
“É assim, garra para jogar. Isso eu transmito, coisa positiva na minha vida e Deus me abençoa com essas coisas, os torcedores orando por mim. Agora é tocar para frente, seguir com os treinamentos e tentar buscar títulos para o Cruzeiro, que esse é o meu objetivo. Estou feliz, emocionado, foi um dia choroso demais. Vários jogadores mandaram boas vibrações, me deram parabéns. Isso marca a vida e isso dá prazer de jogar futebol”, relatou o camisa 26 à Rádio Itatiaia ao fim do jogo. 
Muito ovacionado até pelos torcedores rivais, Dedé foi aplaudido pelos adeptos do Joinville, que ficaram de pé nas arquibancadas. 
O próximo jogo da Raposa na Primeira Liga está, inicialmente, marcado para o dia 30 de agosto, com adversário a ser sorteado. Pelo Campeonato Mineiro a equipe estrelada folga no fim de semana e só joga na segunda-feira, contra o Uberlândia, pela nona rodada do Estadual. 
O meia uruguaio Arrascaeta e o zagueiro equatoriano Kunty Caicedo são desfalques. A dupla foi convocada para as respectivas seleções, que entrarão em campo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia 2018.