AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Após protestos, diversas categorias se reúnem na Praça Mauá em frente a prefeitura de Santos

31/03/2017

O ato contra projeto de lei da terceirização e reformas do Governo conta com o apoio de servidores públicos, judiciários, bancários, petroleiros e metalúrgicos 

A Tribuna

 

Grupo está concentrado nas escadarias do Paço Municipal (Foto: Carlos Nogueira)

Servidores públicos, judiciários, bancários, petroleiros e metalúrgicos participam no início da tarde desta sexta-feira (31) de um ato em frente ao Paço Municipal, na Praça Mauá, em Santos. Estas categorias participam desde o início do dia de uma série de manifestações em protesto ao projeto de lei da terceirização e as reformas trabalhista e da Previdência.

Ainda hoje, às 17 horas, o grupo estará concentrado na Estação da Cidadania (Avenida Ana Costa, 340), para chamar a atenção da população para as medidas pretendidas pelo Governo Federal.
Petroleiros atrasaram o início das atividades em 2 horas durante a manhã (Foto: Carlos Nogueira)
Pela manhã, os sindicatos dos Siderúrgicos e Metalúrgicos da Baixada Santista e dos Petroleiros do Litoral Paulista (Sindipetro-LP) realizaram atos em frente às unidades da Usiminas e da Presidente Bernardes, em Cubatão, e do Terminal da Alemoa em Santos.

Nas duas unidades da Petrobras, os trabalhadores atrasaram em 2 horas o início das atividades. Sindicalistas aproveitaram esse período para conversar com a categoria em frente aos postos de trabalho.

Segundo o coordenador-geral do Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista (SindiPetro-LP), Adaedson Costa, o ato teve como objetivo chamar a atenção dos trabalhadores para a greve geral prevista para acontecer no próximo dia 28 de abril.

“Esse ato em frente a refinaria Presidente Bernardes é para mostrar a indignação da classe trabalhadores, da classe operária contra todos esse desmando do governo Temer. Ou seja, a PL de terceirização, aprovada a toque de caixa, sem ampla discussão da sociedade; o projeto de lei que acaba com a nossa previdência e o projeto de lei da reforma da CLT. Esses três pilares, que são essenciais para a distribuição de renda neste País, são o grande tema das mobilizações que ocorrem hoje em todo território nacional”.
Agências no Centro de Santos permaneceram fechadas por 2 horas (Foto: Carlos Nogueira)
Depois dos petroleiros e metalúrgicos foi a vez dos bancários paralisarem parcialmente o atendimento à população. No Centro de Santos, cerca de 25 agências permaneceram fechadas até meio-dia. E a promessa é de que elas voltem a ser fechadas em abril, segundo o secretário-geral do Sindicato dos Bancários de Santos e Região, Ricardo Saraiva, o Big. “É uma greve geral em todo o País e que antecede a paralisação que ocorrerá no dia 28 de abril. Na data, vamos parar todos os bancos no País”, comenta. 

 

Após protestos, diversas categorias se reúnem na Praça Mauá em frente a prefeitura de Santos Reviewed by DestakNews Brasil on 15:03 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.