AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Funcionários de motel disseram que padre era um cliente antigo e de confiança

08/02/2017

Funcionários do estabelecimento disseram que o sacerdote era um cliente antigo e de confiança 

O Tempo

(Foto: Diocese de Divinópolis/Divulgação)
Clever Geraldo de Souza foi temporariamente afastado da função de padre em São Sebastião do Oeste

Pároco foi ao hospital sozinho; taxista foi quem desconfiou da história e chamou a polícia

Um padre de 55 anos foi encontrado ferido em um quarto de motel, na cidade de Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas Gerais, nessa segunda-feira (6). Depois de ser medicado, a vítima contou à Polícia Militar (PM) que só se lembrava de ter tido o carro roubado.
A PM tomou ciência da situação ao ser chamada por um taxista, que fez uma corrida de um motel, na MG-050, até a cidade de São Sebastião do Oeste, na mesma região. Quando ele chegou no estabelecimento, viu o homem muito machucado e não queria aceitar transportá-lo. Contudo, os funcionários do motel o convenceram, afirmando que o padre era um cliente antigo e de confiança.
A princípio, ele iria levar o homem de Divinópolis para o município de Ermida. Porém, durante o caminho, o passageiro teria pedido para ser deixado na Paróquia São Sebastião, na cidade de São Sebastião do Oeste. No local, o homem buscou o dinheiro e pagou o taxista.
Os policiais foram ao motel e foram informados de que dois homens chegaram no local em um carro, por volta das 22h30 do último domingo (5), pediram um quarto e, após fazerem uso de bebidas alcoólicas, ficaram no cômodo por cerca de 40 minutos. Depois, pagaram a conta e um deles deixou o motel, saindo no veículo, em alta velocidade.
Já às 6h da manhã do dia seguinte, vendo que o segundo homem não tinha deixado o quarto, os funcionários chamaram um chaveiro para abrir a porta e localizaram o cliente machucado. Foi oferecido a ele atendimento médico e contato com a polícia, mas ele teria pedido para não envolver os militares no caso e recusou o atendimento médico. Uma corda foi apreendida no motel.
Mais tarde, os policiais foram informados de que o mesmo homem tinha dado entrada no Hospital Santa Mônica, em Divinópolis. Lá, ele disse aos militares que ao passar por um quebra-molas na rodovia, foi abordado por um homem, que o agrediu e roubou o seu carro, um Siena, a carteira e o documento do veículo, não se lembrando de mais nada que teria acontecido após o assalto.
A PM encontrou uma marca no pescoço do pároco, que pode ter sido provocado pelo uso de uma corda. À reportagem de O TEMPO, uma funcionária do hospital informou que o padre foi atendido pelo pronto-socorro da unidade na última segunda-feira (5), passou por alguns exames e recebeu alta, não tendo a necessidade de internação.
Até o momento, o homem que teria levado o carro não foi encontrado pela polícia. Segundo a assessoria da Polícia Civil, o padre não foi ouvido no dia do caso, porque estava no hospital. Ele deve prestar depoimento nos próximos dias. O caso foi registrado como "roubo".
Na casa dos pais
Procurado na Paróquia São Sebastião, o padre não foi achado. A informação recebida pela reportagem ao telefone foi de que o sacerdote foi roubado e estaria na casa dos pais. "Ele não está aqui. Ele foi assaltado, não está bem e está na casa dos pais dele", disse a atendente, que não quis se identificar.
Em nota, a Diocese de Divinópolis lamentou o fato e pediu aos fiéis que orem pelo padre. Confira a íntegra do comunicado:

Bispo afirma que padre é quem tem que explicar o que fez


Funcionários de motel disseram que padre era um cliente antigo e de confiança Reviewed by DestakNews Brasil on 21:07 Rating: 5
Postar um comentário
DESNEWS

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.