O Atlético se acertou com o volante Arouca e espera a liberação do Palmeiras (que promete fazer jogo duro). Mas o clube mineiro trabalha em outras frentes para reforçar o desfalcado setor de meio de campo. 

Hoje em Dia
Um dos jogadores que entra na lista de desejos do Galo é o jovem Rodrigo Dourado, revelação do Internacional, recém-despromovido para a Série B.
Dourado, aos 22 anos, é um dos pilares da equipe colorada e, em alta no mercado, já despertou interesse do futebol europeu. Mas nada que tenha agradado. Pular da disputa da Segunda Divisão para a Libertadores pode ser o grande trunfo do Galo, que estuda uma proposta de troca de jogadores, caso o Inter se interesse.
O empresário de Dourado, Jorge Baidek afirma que não recebeu nenhum contato da diretoria do Atlético. Mas o agente revela que o alvinegro cresceu o olho para a joia do Beira-Rio quando Diego Aguirre (ex-técnido do volante no Inter) chegou ao Galo, em dezembro de 2015.
"Há um ano, quando o Diego Aguirre aí estava (no Atlético), houve um interesse do Atlético. Mas no momento não recebi nenhum contato do clube. O Rodrigo está de férias, renovamos o contrato dele  (até 2019), ele está focado em se reapresentar ao Inter e trabalhar para devolver o time para a Série A. Existe sondagem do futebol europeu, mas nada que seja atrativo", afirmou o empresário, ao Hoje em Dia.
Baidek, zagueiro campeão mundial pelo Grêmio em 1983, ressaltou ainda a amizade que tem com o presidente Daniel Nepomuceno e sua diretoria, elogiou o Atlético, mas fez questão de lembrar que Dourado é um dos volantes mais valorizados do Brasil, mesmo tendo uma Série B pela frente. 
O Internacional, que revelou Dourado em 2012, que, até metade do ano passado, segundo o UOL Esporte, detinha 75% dos direitos econômicos do jogador. O grupo Sonda, de investimentos no Beira-Rio, tinha a prioridade para adiquirir 10% desta fatia. Quando renovou contrato, o jogador passou a ter uma multa de 60 milhões de euros para o futebol exterior.