A estação mais quente do ano começa oficialmente às 7h44 de quarta-feira (21). Contudo, desta vez o verão não deve registrar altas temperaturas em Minas Gerais. O clima para os próximos meses será ameno e com chuvas intermitentes. As previsões são do meteorologista Ruany Gomes Xavier, da Cemig. 
Segundo o especialista, o Estado está sob influência do fenômeno La Niña, o que provocará também aumentos esporádicos de temperatura entre as precipitações. Ainda conforme o meteorologista, a possibilidade de chuvas de granizo será menor neste verão. Outra característica da estação é a duração mais longa dos dias.
“As temperaturas da superfície equatorial do Oceano Pacífico central e oriental estarão ligeiramente abaixo da sua média histórica, próximas a sua normalidade, criando as condições de temperatura sem influências externas, ou seja, não há previsão de calor e seca excessivos para o período, como ocorreu nos últimos anos”, explicou Xavier sobre o efeito do La Niña.
 
Chuvas
Segundo o especialista, de dezembro até fevereiro as chuvas devem ficar ligeiramente acima da média nas regiões do Triângulo, Oeste, Noroeste, Sul, Centro-Sul e Zona da Mata. Nas demais áreas as precipitações devem ficar um pouco abaixo do normal.
Já na Região Metropolitana de Belo Horizonte os meteorologistas esperam chuvas dentro da normalidade, sendo que em janeiro a previsão é de que as precipitações ocorram de forma bem distribuída. 
Em todas as regiões do Estado, de acordo com Ruany Xavier, as temperaturas ficam dentro da normalidade.