A Polícia Civil de Ipatinga, na Região do Vale do Aço, instaurou procedimento administrativo para apurar de quem é a responsabilidade pela troca de corpos, durante um velório na cidade. 

Funcionários da funerária voltaram ao local para buscar o corpo trocado
 
O incidente foi nessa quinta-feira (8), quando familiares de um homem de 56, que morreu em decorrência de um câncer na laringe, perceberam que o corpo não era o do parente falecido.
Os funcionários da funerária foram chamados e, diante da confusão, levaram alguns familiares para reconhecimento do verdadeiro corpo. Só depois, o velório pode ser retomado. O enterro foi realizado nesta sexta-feira (9).
A reportagem do Hoje em Dia entrou em contato com representante do IML da cidade, que não quis comentar o assunto. Na funerária, ninguém foi encontrado. 
A Polícia Civil lamentou o ocorrido e disse que vai tomar todas as providências cabíveis para punir os responsáveis. Caso o funcionário do IML seja responsabilizado, ele pode sofrer sanções disciplinares, que vão desde advertência verbal à abertura de processo administrativo. Já a Funerária pode até ser excluída da prestação do serviço. 

Fonte: Hoje em Dia