AnuncioTop

Ultimas Notícias

recent

Belo Horizonte: PM é suspeito de matar para ‘faturar mais’ no jogo do bicho

Dois sargentos foram presos em flagrante após execução de bicheiro conhecido na região Noroeste de BH

O Tempo

Ponto do bicho. Vítima foi assassinada dentro da sua “loja”, no bairro Glória; clientes viram a execução e acionaram a Polícia Militar

Dois sargentos da Polícia Militar (PM) foram presos em flagrante por homicídio na região Noroeste da capital. Os dois são investigados pela morte de um bicheiro, e, de acordo com a Polícia Civil, um deles estaria envolvido com jogos de azar e queria expandir seu negócio. A execução seria uma forma de conseguir mais um ponto e continuar faturando com a prática. Policiais civis que atenderam a ocorrência foram informados por testemunhas de que um dos militares investigados já era dono de outras casas de jogo do bicho.
A vítima, Márcio Antônio Cruz, 54, era conhecida como “Rei das Máquinas” no bairro Glória, na região Noroeste, e também comandava um esquema semelhante no Barreiro. O homem foi morto em uma de suas lojas na tarde de dessa terça (6), e, entre os suspeitos, além dos militares, esta o sobrinho de um deles. Os dois policiais foram recolhidos e encaminhados para um batalhão, não revelado pela corporação. O terceiro suspeito, que é um civil, foi encaminhado ao sistema prisional.
Segundo o procurador de Justiça André Ubaldino, especialista em crime organizado, essa prática de jogos de azar é endêmica e muito difícil de ser contida pelas autoridades. “Inicialmente, o envolvimento de policiais com os jogos de azar era algo de outros Estados, mas percebemos, nos últimos anos, que isso tem mudado em Minas Gerais. Percebemos isso nos últimos levantamentos e apreensões”, disse, sem revelar dados.
Crime. A ocorrência começou com uma denúncia à PM, quando testemunhas acionaram a corporação relatando que dois homens armados estavam saindo do ponto de Márcio Cruz em uma Saveiro, conduzida por uma terceira pessoa. Uma viatura parou os suspeitos e descobriu que se tratava de dois militares, ambos lotados no 13º Batalhão.
“Na primeira abordagem nada de anormal foi constatado. Os dois ocupantes se identificaram como militares, que estavam à paisana, e a documentação do veículo e do condutor estava correta. Com isso, eles foram liberados”, contou o chefe da sala de imprensa da PM, capitão Flávio Santiago.
Porém, logo após a liberação da Saveiro, eles ouviram no rádio sobre um assalto a uma loja, cujos suspeitos tinham as mesmas características daqueles que haviam abordado. A viatura deu início a uma perseguição, que prosseguiu pelo Anel Rodoviário até Contagem, na região metropolitana. O trio só parou quando entrou em uma rua sem saída próximo à estação do metrô Cidade Industrial. No veículo, foram encontradas duas pistolas .40, uma da corporação e outra particular.
Dinâmica
Vítima. Márcio Cruz estava com alguns clientes nessa terça (6) quando os dois homens entraram no imóvel. Eles usavam bonés pretos cobrindo os rostos e atiraram contra a vítima.


Legalização

Senado deve discutir nesta quinta (9) jogos de azar

Estava prevista para nessa quarta (7) no Senado a votação do Projeto de Lei 186/2014, que legaliza os jogos de azar no Brasil. Com o adiamento da sessão, a votação da proposta e também da PEC 57/2016, que busca simplificar as exigências fiscais e tributárias de microempresas, foi remarcada para esta quinta (8), às 10h.
O projeto, de autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI), estabelece quais jogos poderão ser explorados no país, além de definir como serão as infrações administrativas e os crimes em decorrência da violação às regras da exploração dos jogos de azar. Entre as modalidades permitidas no texto estão cassinos, bingos, apostas eletrônicas, jogo do bicho e “sweepstake”, espécie de loteria relacionada com corrida de cavalos.
Para o relator do projeto, senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-MS), a proposta pode ajudar a movimentar a economia do Brasil, além de incentivar o turismo e gerar empregos. Se aprovado pelo Senado, o texto será submetido à Câmara dos Deputados, para, então, ser sancionado ou vetado pelo presidente Michel Temer (PMDB).
A matéria parte da Agenda Brasil – pautas apresentadas pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, a serem votadas neste ano com o objetivo de incentivar a economia.

Saiba mais

Expulsão. De acordo com o capitão Flávio Santiago, chefe da sala de imprensa da PM, os dois sargentos podem ser expulsos da corporação caso a culpa de ambos seja comprovada.
Investigação. Os três suspeitos foram presos em flagrante, mas a Polícia Civil continuará a apuração do crime. Além disso, a própria PM abriu um processo de investigação para apurar o caso.
Ameaças. Antes do crime, a vítima já vinha sendo ameaçada, segundo relatos de um de seus filhos, que preferiu não ser identificado. Segundo ele, os suspeitos teriam dito, no último domingo, que o bicheiro precisava morrer para que eles incorporassem seu negócio.
Prisão. O trio, reconhecido por meio de fotos por quem presenciou o homicídio, se recusou a passar qualquer informação para os colegas no momento da prisão. Na delegacia, eles também optaram pelo silêncio durante todo o processo de flagrante, conforme a Polícia Civil.
Defesa. Os sargentos presos têm 35 e 43 anos. O advogado do policial mais novo, Rodrigo César Dias Bruno, informou, no início da tarde, que seu cliente alega inocência. Já o defensor do outro policial e do sobrinho dele, que estariam envolvidos com jogos de azar, Rodrigo Braga, afirmou que apenas os acompanhou à delegacia, mas que a partir do momento em que foram flagrados deixou de defendê-los. Agora, eles estão sendo assessorados pela Defensoria Pública.

Belo Horizonte: PM é suspeito de matar para ‘faturar mais’ no jogo do bicho Reviewed by DestakNews Brasil on 11:35 Rating: 5
Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.