Zé de Abreu terá que devolver R$ 300 mil aos cofres públicos

Deu ruim para o ator Zé de Abreu. O petista terá de devolver quase R$ 300 mil aos cofres públicos, de acordo com publicação do Diário Oficial. 

O Ministério da Cultura solicita a devolução de recursos captados pelo ator por meio da Lei Rouanet.
O valor foi captado pelo ator e por sua ex-mulher Camilla Paola Mosquella, que atuou na produção da peça do monologo Fala Zé. O patrocínio veio da Petrobras. Zé não teria cumprido diversas cláusulas contratuais, além de ter as contas rejeitadas pelo MinC. Isso motivou uma convocação do ator por parte da CPI da Lei Rouanet. Na época, Zé chegou a dizer que só iria caso os deputados enviassem passagens de ida e volta para Paris, onde ele reside.
Outro detalhe importante: Zé de Abreu disse que não havia nada de errado com a peça, que havia “a mão de Silas Malafaia e dos golpistas por trás da convocação”. A solicitação do MinC coloca por terra todas essas argumentações.

Fonte: Jornal Livre