Suspeitos de homicídios, roubos e tráfico são presos em Santa Bárbara

Na quinta-feira (10), oito suspeitos foram conduzidos pela prática de homicídios, roubos, tráfico de drogas e associação para prática de crimes, durante uma megaoperação realizada por policiais civis e militares em Santa Bárbara.

Divulgação PCMG

 
A operação, coordenada pelo delegado Domiciano Ferreira, contou com a participação de 29 policiais, 12 viaturas e culminou com a prisão de seis cidadãos infratores e apreensão de outros dois adolescentes e diversos materiais, tais como, armas de fogo, colete balístico, celulares, munições e cocaína.

Operação



Durante as diligências, os policiais cumpriram diversos mandados de busca e apreensão em residências no bairro Manga Nova, sendo que os suspeitos se dividiam e alternavam as moradias, com objetivo de dissimularem a vigilância da polícia e deste modo não serem presos, porém, três deles foram surpreendidos pelos policiais dentro de uma casa, que eles teriam invadido.

O imóvel ficava estrategicamente ao lado da residência da família de um dos acusados. Entre o muro dos dois imóveis havia uma escada e uma corda de escalada para facilitar a fuga.

No local, os policiais localizaram Wesley Neres da Silva, 27 anos, conhecido como “Neguinho”, chefe da organização criminosa e suspeito da autoria de homicídio em Santa Bárbara no dia 22 de setembro, e em Catas Altas no dia 7 de novembro, além de diversos outros crimes, tais como disparo de arma de fogo em via pública, tráfico de drogas e roubos em Barão de Cocais e Santa Bárbara. Acompanhados dele, na mesma casa estavam um adolescente de 16 anos que confessou um roubo na loja Comercial Progresso Plus, ocorrido em Barão de Cocais, além de outro de 15 anos.

Na casa ao lado onde eles também utilizavam como local de fuga, foram encontrados Temistoclis Delone Soares, 21 anos, com mandado de prisão em aberto, e Fernanda Conceição de Souza, 18 anos, que também foram conduzidos por porte ilegal de arma de fogo.

Ao perceber a presença da polícia no bairro, Júlio César de Sales, conhecido como “Juju”, suspeito de integrar a quadrilha e suspeito de vários de roubos em Barão de Cocais e Santa Bárbara, tentou evadir pelo matagal existente aos fundos do Bairro Manga Nova, sendo localizado e capturado pelos policiais.

Em continuidade às diligências, também foi conduzida Jordanya Ornelinda dos Santos Lopes, 18 anos, suspeita de integrar a organização criminosa na função de “olheira”, permanecendo no alto do bairro para ouvir a frequência do rádio da PM e anunciar a presença da polícia no local.

Por fim, também foi preso por tráfico de drogas Davi de Souza, 37 anos, integrante do bando, que segundo informações estaria guardando armas e drogas a mando de Wesley, sendo localizado na residência dele oito pinos de cocaína, tendo este alegado que a droga seria do menor apreendido em companhia de “Neguinho”.