Suspeito de matar mãe e filho em Betim é indiciado por três crimes

A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu o inquérito que investigou a morte de Cristiana Bezerra dos Santos, 37 anos, e de Guilherme Halley de Assis dos Santos, de 8, mãe e filho. 

Divulgação PCMG


Suspeito
 
Charles da Silva Moura, 31 anos, está sendo indiciado pelos crimes de homicídio duplamente qualificado (por motivo fútil e contra a mulher por razões da condição de sexo feminino), cárcere privado e abandono de incapaz. Os crimes ocorreram no dia 04 de novembro deste ano, no bairro Industrial São Luiz, em Betim.

O investigado foi preso em flagrante, no dia 06 de novembro, no bairro São Caetano, naquela cidade. 


De acordo com o delegado que coordenou o inquérito policial Otávio de Carvalho, na manhã do crime, Charles e Cristiana iniciaram uma discussão por motivo banal. O conflito entre o casal se acirrou, momento em que o suspeito acusou a mulher de infidelidade, o que ele alega ter descoberto por meio de mensagens registradas no celular da companheira.

Exaltado, o suspeito buscou uma faca na cozinha, enquanto a vítima tentava se trancar no banheiro da casa. No entanto, o investigado impede a ação da moça, atingindo-a na barriga, mãos e braços. Cristiana ainda tentou se defender, mas Charles desferiu um golpe fatal contra o pescoço da vítima.

Durante discussão, o filho de Cristiana suplicou para que o casal coloque fim à briga. No momento em que Charles ataca a esposa, Guilherme corre em defesa da mãe, na intenção de colocar fim a agressão, mas ele também é atingido fatalmente no pescoço.

Antes de fugir, Charles ainda ameaçou a outra filha de Cristiana, de apenas três anos, “dizendo para que a criança ficasse quieta, se não a mataria. Em seguida, ele foge de casa, deixando a menina trancada e em estado de abandono”, conta o delegado. Charles, que não tinha antecedentes criminais, está no presídio Inspetor José Martinho Drumond, em Ribeirão das Neves.