Suspeito de matar jovem com deficiência mental em BH está foragido

A Polícia Civil de Minas Gerais está à procura de Wesley Silva da Cruz (conhecido como Weslinho), de 22 anos, suspeito de participação no homicídio do adolescente Douglas Gabriel Santos (o Biel), de 17. 

Divulgação PCMG
Wesley Silva da Cruz (conhecido como Weslinho)
 
O jovem, que não tinha envolvimento com qualquer atividade criminosa, era deficiente mental e foi morto durante tiroteio ocorrido no dia 20 de outubro deste ano, na Rua Principal, Aglomerado do Papagaio, região sul da capital.
Douglas foi atingido por três tiros, sendo um na barriga e dois no braço. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Durante ação criminosa, Wesley e o irmão, um jovem de 16 anos, atingiram também outras duas pessoas, sendo elas, um vendedor de bombom, de 19 anos, e uma adolescente de 17, esta, possivelmente, um dos alvos dos suspeitos. Os dois sobreviveram aos disparos.
A Polícia acredita que o primo da jovem, um rapaz de 16, também era alvo dos investigados, no entanto, conseguiu fugir. Os primos são integrantes de uma gangue rival a de Wesley, sendo constante os conflitos entre eles, devido a disputa por pontos de venda de drogas.
A delegada Ingrid Estevam, que coordena o inquérito policial, destaca a importância da participação popular na captura de Wesley. “Biel era um menino querido na comunidade. Por esse motivo, a morte dele gerou grande revolta nas redes sociais e manifestação popular pelas ruas da capital. Qualquer informação que possa ajudar a Polícia na captura desse suspeito deve ser comunicada pelo telefone 197 ou pelo Disque Denúncia 181 de forma anônima”, ressalta Ingrid.

Divulgação PCMG