Polícia Civil investiga o caso da professora encontrada morta dentro do carro em Itaúna/MG

Vítima foi vista pela última vez pelo marido quando se preparava para ir à academia; cofre com R$ 20 mil foi levado

O Tempo


A Polícia Civil de Itaúna, na região Centro-Oeste do Estado, vai investigar o assassinato da  professora Denia Alves Silva Rodrigues, de 48 anos, que desapareceu após um roubo em sua casa. O corpo foi encontrado na manhã desta quarta-feira (30).
Denia foi vista pela última vez pelo marido, no imóvel da família, localizado na avenida Prefeito Milton Penido, no bairro Belvedere, por volta das 18h dessa terça-feira (29) . Segundo o homem de 51 anos, que é dono de um motel na cidade, por volta das 18h30 ele saiu para ir a um clube e deixou a companheira se arrumando para ir à academia.
Às 20h30, ele passou em frente à casa e viu que a Saveiro do casal não estava na garagem. O homem pensou que a professora tivesse usado o veículo para sair, e seguiu com o filho para o estabelecimento do qual é proprietário. Cerca de uma hora depois, ele voltou, abriu o portão e notou que a porta da sala estava aberta, algumas gavetas de uma cômoda reviradas e sem o cofre, que tinha aproximadamente R$ 20 mil.
Preocupado, o empresário foi até a academia que Denia frequentava, mas o local estava fechado. O marido ainda tentou localizar a mulher pelo celular, mas as ligações não foram atendidas. Ele procurou a polícia e registrou um boletim de ocorrência por furto.
Na manhã desta quarta, após denúncias anônimas, militares encontraram o corpo da professora dentro da Saveiro, próximo à fazenda Serra Verde. As causas da morta ainda não foram esclarecidas e ninguém foi preso.
Carreira
"Estava em Brasília para resolver algumas coisas quando uma outra professora ligou e disse que o corpo de Denia foi encontrado após a casa dela ser roubada. Adiantei a viagem e voltei para cidade para me inteirar do que esta acontecendo”, disse a secretária de Educação e Cultura municipal, Maria Virgínia Morais Garcia.
Segundo ela, a vítima lecionava há aproximadamente 28 anos e, desde 2013, estava na direção da Escola Municipal João Luís de Souza, localizada em uma área conhecida como Barragem, que atende cem alunos da pré-escola e ensino fundamental.
"Conheço a Denia há 26 anos e foi um choque. Ela era uma profissional excelente, dedicada à profissão. Um grande perda”, disse a secretária.