Palmeiras vence, se aproxima do título e coloca Inter na zona de rebaixamento

Verdão chegou aos 70 pontos na competição

Estadão Conteúdo

O meia Cleiton Xavier foi o autor do único gol da partida, que manteve o Verdão isolado na pontaRubens Cavallari/Folhapress 

O Palmeiras fez o suficiente para garantir os três pontos contra o Internacional. Jogando em casa, contra um time brigando contra o rebaixamento, o alviverde venceu por 1 a 0 e voltou a ter seis pontos de vantagem na ponta do Brasileirão.
Se a 34ª rodada não garantiu matematicamente o título do Campeonato Brasileiro de 2016 ao clube, ela será marcada como o momento em que o Flamengo, principal rival da equipe paulista desde a rodada 22, perdeu o fôlego e a vice-liderança da competição. 
Depois de quatro jogos sem vitória, o rubro-negro caiu para terceiro, com 63 pontos, e viu o Santos abrir um ponto de vantagem como novo vice-líder. O Atlético Mineiro também pode tomar a posição do Fla se ganhar do Coritiba no complemento da rodada, ainda neste domingo. Já o Inter entrou na zona de rebaixamento ao estacionar nos 38 pontos e cair para o 17º lugar - o time foi ultrapassado pelo Vitória, que em outro jogo deste domingo bateu o Atlético-PR por 3 a 2.
Se do lado carioca o sentimento era de frustração, do lado do líder é o melhor possível. Diferentemente das cenas repetidas nos últimos anos, quando protestos contra a fase do time eram rotineiros, desta vez o clima é de paz. Isso pode ser visto no último sábado, quando membros de uma das principais torcidas organizadas do Palmeiras foram à Academia de Futebol apoiar o time. Como a atividade foi fechada para o público e para a imprensa, os jogadores fizeram questão de cumprimentar as centenas de pessoas que ficaram do cantando e incentivando do lado de fora por quase três horas.
E foi neste clima de tranquilidade que o Palmeiras iniciou a partida. Nem mesmo as investidas iniciais do Inter fizeram a equipe de Cuca apresentar qualquer tipo de afobação. A estratégia de não forçar jogadas ou se expor na defesa surtiu resultado antes dos 20 minutos. Cleiton Xavier, que ganhou a vaga do suspenso Moisés, aproveitou a falha de marcação adversária em cobrança de escanteio para abrir o placar. 
Com a vantagem no marcador, o alviverde passou a controlar ainda mais o ritmo da partida, que passou a ficar mais disputada no meio de campo. Alvo de reclamações nos últimos jogos, o campo do Allianz Parque parecia estar em melhores condições. Nem mesmo a forte chuva que caiu em São Paulo prejudicou o gramado. Era possível ver claramente onde foi feita a troca da grama mais prejudicada pelos recentes shows do tenor Andrea Bocelli no estádio. Se esteticamente não estava bonito, também já não soltava tantos tufos e atrapalhava o desenvolvimento do jogo. 
O Internacional veio para o confronto com uma baixa de peso. Decisivo em jogos contra Figueirense, Coritiba e Flamengo, Vitinho acabou sendo vetado pelos médicos do clube. Sem contar com seu melhor jogador no momento, os gaúchos entraram em campo a apenas dois pontos da zona de rebaixamento do Brasileirão e se prendendo ao histórico recente contra os times que ocupam as quatro primeiras posições da competição. Eram quatro vitórias e três derrotas antes de a bola rolar.
E a pressão contra a queda fez o time partir para cima do Palmeiras. Mas se a opção não foi para se defender e apostar em contra-ataques, tentar envolver o clube paulista não funcionou. Aposta do técnico Celso Roth no time titular, Anderson pouco lembrou o jogador apontado pelo lendário treinador Sir Alex Ferguson como um dos melhores jogadores jovens do mundo, em 2007. 
Na segunda etapa, Cuca foi obrigado a mexer duas vezes no setor ofensivo por conta das lesões das Róger Guedes e Cleiton Xavier. As entradas de Fabiano e Alecsandro fizeram o Palmeiras perder a sua força de ataque. 
Mesmo desordenado, o time gaúcho também não conseguiu envolver a marcação e só conseguiu finalizar com chutes de fora da área e nas bolas paradas. 
Cada vez mais perto do título, o Palmeiras só voltará a campo pelo Brasileirão no próximo dia 17, contra o Atlético-MG, às 21 horas, no Independência, em Belo Horizonte. No mesmo dia e horário, o Internacional vai receber a Ponte Preta no Beira-Rio para tentar deixar a zona da degola.
FICHA TÉCNICA
PALMEIRAS 1 X 0 INTERNACIONAL
PALMEIRAS - Jailson; Jean, Mina, Vitor Hugo, e Zé Roberto; Thiago Santos (Gabriel), Tchê Tchê e Cleiton Xavier (Fabiano); Dudu, Róger Guedes (Alecsandro) e Gabriel Jesus. Técnico: Cuca.
INTERNACIONAL - Danilo Fernandes; Ceará (Eduardo Sasha), Paulão, Ernando e Geferson; Rodrigo Dourado, Anselmo, William, Anderson e Alex (Valdívia); Aylon (Diego). Técnico: Celso Roth. 
GOL - Cleiton Xavier, aos 16 minutos do primeiro tempo.
ÁRBITRO - Pericles Bassols (Fifa/PE).
PÚBLICO - 31.967 pagantes.
RENDA - R$ 2.112.466,12.
LOCAL - Allianz Parque, em São Paulo (SP).