Hillary Clinton diz que derrota é dolorosa e convoca militantes a manter ânimo

Ela fez um apelo para que os americanos não percam a fé no país 

Agência Brasil

Hillary fez um pronunciamento após a derrota nas urnas (Foto: AFP)

Depois de concorrer com Donald Trump em uma longa disputa para a presidência dos Estados Unidos, que terminou na madrugada de hoje (9), a candidata do Partido Democrata, Hillary Clinton, admitiu a derrota em entrevista à imprensa e fez um apelo para que os americanos que votaram nela não percam a esperança. "Isso é doloroso e será por um longo tempo", disse. 

Em seguida, ela fez um apelo para que os americanos não percam a fé no país. "Vamos ter fé uns nos outros. Não nos cansemos. Não vamos perder o [ímpeto] do coração. Pois há mais [eleições] pela frente. Há mais trabalho a fazer", disse.
Hillary Clinton pediu que os americanos encontrem forças para prosseguir na luta pelas ideias em que acreditam: "Somos mais fortes juntos e seguiremos juntos. E você [que nos apoiou] jamais deve se arrepender ter de lutado por isso".
Ela disse que ligou para Donald Trump durante a noite passada para felicitá-lo pela vitória. "Eu felicitei Donald Trump [pela vitória] e me ofereci para trabalhar junto com ele em nome do nosso país. Espero que ele seja um presidente bem sucedido para [o bem] de todos os americanos", disse ela.
Em seu discurso, Hillary Clinton falou sobre o apoio dos mais jovens, dizendo que podem em alguns momentos ter reveses ao longo de suas carreiras, porém, mais tarde, devem continuar. "Esta perda dói, mas por favor nunca deixem de acreditar que lutar pelo que é certo vale a pena", disse ela.
O presidente eleito Donald Trump elogiou nesta madrugada a luta de Hillary Clinton como candidata do Partido Democrata e acrescentou que a candidata ligou para admitir a derrota na corrida pela presidência.