Gás de botijão deve ficar mais caro a partir desta terça-feira, diz Petrobras

Consumidor deve ficar atento. Botijão de cozinha pode ficar, em média, R$ 0,20 mais caro

Agência Brasil

Fim de subsídio da Petrobras terá reflexo no preço
(Foto: Arquivo/Agência Brasil)

A Petrobras informou que o preço do gás de botijão deve sofrer um reajuste a partir desta terça-feira (1°). Isso porque a empresa alterou os contratos com distribuidoras de gás liquefeito de petróleo (GLP), o gás de botijão.
O botijão de 13 quilos, que é o padrão para uso residencial, deve ficar R$ 0,20 mais caro, em média. De acordo com a Petrobras, o aumento não deverá passar de R$ 0,70 por botijão em nenhum lugar do país.
Segundo a Petrobras, o aumento ocorrerá porque os custos com a logística do produto, que eram cobertos pela estatal, serão repassados às distribuidoras. Ainda de acordo com a empresa, na prática isso significa uma redução dos subsídios às distribuidoras, como aconteceu há dois anos com os contratos de fornecimento de diesel e gasolina. A Petrobras explicou que o fim dos subsídios "é importante para evitar distorções".