Discussão em ônibus termina em prisão de suspeito por homicídio

Após análise de câmeras de segurança, a Polícia Civil identificou e prendeu o suspeito de matar, com um pedaço de madeira, o servente de pedreiro Carlos Alves de Souza (o “Gaguinho”), de 35 anos.

   Divulgação PCMG

Durante diligência policial, realizada na última quinta-feira (17), Edésio da Rocha Trindade, de 27, foi preso em Ribeirão das Neves, para onde havia se mudado. Carlos foi morto na madrugada do dia 27 de agosto deste ano, no bairro Ouro Preto, na capital.

O crime ocorreu após discussão entre os envolvidos, iniciada dentro de um ônibus. Conforme explicou o delegado que coordenou o inquérito policial Luis Otávio Mattozinhos, vítima e suspeito se conheceram em um bar por meio de um empregador em comum.

No dia do crime, Edésio foi a um bar, na região central de BH, e quando retornava para casa, em um ônibus da linha 3501 B, encontrou com a vítima. Durante o trajeto, eles acabaram se desentenderam. Os dois, que estavam embriagados, desceram no mesmo ponto e continuaram a discutir. Em certo momento, Edésio entra em um lote, busca um pedaço de madeira, vai até a vítima e o acerta com o objeto.  Após o golpe, Carlos cai ao chão, momento em que o suspeito volta pela mesma rua e entra em sua casa.

Vítima e suspeito não tinham antecedentes criminais. Edésio foi encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) da Gameleira e irá responder por homicídio qualificado por motivo fútil e com recurso que dificultou a defesa da vítima.