Com um boato, trabalhador ‘vira ladrão’ em assalto do qual foi vítima

A primeira morte de Rodrigo dos Santos Lima, de 22 anos, ocorreu quando o rapaz entrou num ônibus do BRT na estação Icurana, em Santa Cruz, no Rio de Janeiro

Extra Online
 

 Foto: Reprodução/Facebook

Abordado por um assaltante, foi esfaqueado e perdeu a vida. A segunda morte de Rodrigo veio com a postagem, em redes sociais, da informação de que a vítima era um bandido que havia brigado com outro dentro do ônibus. Nela, mataram a imagem do jovem que trabalhava numa loja de utensílios domésticos no Barra Shopping e seria pai, daqui a poucos meses, de um menino. Até a noite desta terça-feira, em pelo menos duas páginas do Facebook, o fato continuava sendo publicado como verdade, apesar do alerta de internautas de que se tratava de um boato.

Foto: Reprodução/Facebook
Logo depois de votar no segundo turno da eleição, na tarde de domingo, Rodrigo foi à casa da namorada, em Cosmos, Zona Oeste do Rio. Segundo relatos de parentes, por volta das 22h recebeu uma mensagem lembrando que ele deveria voltar a trabalhar na segunda-feira. No fim das férias, sem dinheiro, o rapaz foi levado à estação pela sogra.

Foto: Reprodução/Facebook
No dia seguinte, sem conseguir falar com Rodrigo, a namorada do jovem entrou em contato com a família dele. Buscando o rapaz, descobriram tanto que ele havia sido esfaqueado quanto que circulavam, na internet, fotos do corpo de Rodrigo no chão do ônibus.

Foto: Reprodução/Facebook
Internautas debochavam da morte de Rodrigo na página “Bangu News ao vivo”, no Facebook. Mesmo havendo relatos dizendo que o jovem era trabalhador e teria reagido a um assalto, um dos seguidores fez a pergunta: “Dizem que ladrão que rouba ladrão, tem cem anos de perdão. E ladrão que mata ladrão?”. Em outra página, “Praça do Carmo - VP - RJ”, um internauta comentava: “Esse vagabundo já vai comemorar finados”. Várias pessoas alertavam para o erro. Sem sucesso.
‘Maior sonho era ver seu filho’
Indignada, a namorada de Rodrigo não se conforma com a morte do companheiro. Por meio das redes sociais, ela expressa seus sentimentos em relação ao caso.
Até a noite de ontem, a jovem havia publicado cinco mensagens relacionadas ao namorado: uma respondendo a um internauta que compartilhou o boato de que Rodrigo seria bandido.

Foto: Reprodução/Facebook
Numa outra postagem, ela diz não acreditar no ocorrido: “Ainda não caiu a ficha (...) o que mais me deixa triste e indignada é saber q tiraram sua vida por um celular. Tiraram seu maior sonho que era ver seu filho”. A publicação vem acompanhada de fotos de Rodrigo beijando a barriga da namorada. Ela está grávida há 5 meses. A morte de Rodrigo está sendo investigada pela Divisão de Homicídios. O enterro ainda não tem data para ser realizado, mas segundo a família, poderá ocorrer hoje ou amanhã.