Chuva forte destrói seis pontes em Marilac e isola cidade

O prefeito do município, Aldo França, informou que vai decretar situação de calamidade pública nas próximas horas

O Tempo

As chuvas fortes que atingem a cidade de Marilac, no Vale do Rio Doce, derrubaram seis pontes e isolaram o município nesta sexta-feira (25). O prefeito da cidade, Aldo França, informou que vai decretar situação de calamidade pública nas próximas horas. Segundo ele, pelo menos 400 pessoas estão isoladas.
“Está chovendo há cinco dias na cabeceira do Córrego Bananal, que corta a cidade, e as correntezas fortes derrubaram as pontes. O estrago é muito grande, algumas dessas pontes que ficaram destruídas dão acesso a escolas e a plantações e uma delas fica na MGC-451, que é o principal acesso a cidade. Nós estamos isolados”, informou o prefeito.
Ainda de acordo com ele, o Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais (DER-MG) com sede em Governador Valadares foi acionado para avaliar os danos na estrada, porém até às 14h ainda não tinha chegado ao local para a avaliar a situação. As outras cinco pontes que caíram ficam dentro do município.
A Defesa Civil de Marilac também está trabalhando na cidade para avaliar os danos em todo município. “Nós já estamos com quatro famílias desalojadas indo para a casa de parentes, porém, ainda estamos fazendo um levantamento das casas que estão em situação de risco, já que o nível do rio está muito elevado e há risco de alagamentos. Vamos ter que decretar calamidade pública, não tem outro jeito”, afirmou o prefeito.


Segundo ele, nos últimos três dias, choveu cerca de 400 milímetros em Marilac. Ao longo dos 30 dias de novembro do ano passado, diz França, a chuva acumulada não superou a marca de 100 milímetros. O prefeito relatou ainda que chove continuamente nesta sexta-feira desde às 2h da madrugada.
Outra ponte caída
Segundo a 8ª Companhia de Polícia Militar Independente de Meio Ambiente e Trânsito, na mesma região, uma ponte caiu em Chonin de Cima, no distrito de Governador Valadares e prejudica acesso ao distrito.
Balanço em Minas 
De acordo com o último boletim divulgado pela Defesa Civil Estadual, nesta sexta-feira, nenhuma cidade decretou situação de calamidade pública. Duas cidades decretaram situação de emergência e seis cidades foram atingidas por evento adverso, mas não decretaram situação de emergência.
Ainda de acordo com dados da Defesa Civil, no período chuvoso de 2016 e 2017, 4 pessoas morreram, 14 ficaram feridas, uma está desaparecida e 447 estão desalojadas e 199 desabrigadas em Minas.