Torcedor do Cruzeiro morre após confusão com seguranças no Mineirão

No boletim de ocorrência, testemunhas contaram à polícia que vítima teria sofrido um mata-leão 
 
Hoje em Dia
 
A partida entre Cruzeiro e Grêmio no Mineirão, na região da Pampulha, em Belo Horizonte, terminou em morte na noite desta quarta-feira (26). Eros Dátilo Belizario, de 37 anos, teria se envolvido em uma discussão no estádio, sendo socorrido para o Hospital Municipal Odilon Behrens, onde já chegou sem vida. As circunstâncias da morte ainda não foram esclarecidas e a Polícia Civil investiga o caso.
Com base em relatos de testemunhas, a suspeita é de que a vítima tenha se envolvido em uma discussão com seguranças no local. Segundo o boletim de ocorrência registrado pela Polícia Militar, Eros, acompanhado de um amigo, teria tentado mudar de setor. Ao serem vistos por seguranças, os torcedores foram impedidos de seguirem a diante.

Houve confusão e, ainda segundo testemunhas, Dátilo teria sido agredido por um segurança de 42 anos, que teria o imobilizado com uma uma chave de braço, uma espécie de “mata-leão”, sendo levado em seguida para uma sala no estádio. Instantes após a agressão, o torcedor cruzeirense saiu do local carregado por dois seguranças, sendo encaminhado para a unidade de enfermaria do estádio.

Por conta da gravidade da situação, o torcedor foi levado com urgência para o pronto-atendimento do Hospital Municipal Odilon Behrens, onde foi constatada a morte.

O segurança envolvido no caso foi conduzido para a Delegacia de Eventos dentro do Mineirão, prestou depoimento à Polícia Civil e foi liberado.

A assessoria de imprensa do Cruzeiro Esporte Clube informou que está acompanhando o caso e que irá emitir uma nota oficial ainda na manhã desta quinta-feira (27).