Ford estende garantia de câmbio Powershift para 10 anos

Montadora comunicou proprietários de Fiesta, EcoSport e Focus que cobertura do componente foi ampliada para 10 anos ou 240 mil km

Estadão
 Sergio Castro/Estadão
 
Apenas defeitos com origem no módulo da transmissão terão reparo grátis, diz Ford
Depois de anos de problemas com os consumidores por causa dos defeitos do câmbio Powershift, transmissão automatizada de duas embreagens que equipa os modelos Fiesta, EcoSport e Focus, a Ford está tomando providências para reverter o desgaste causado. A montadora está enviando cartas para os proprietários desses modelos estendendo a garantia de fábrica do componente de 3 para 10 anos - ou 240 mil km rodados, o que ocorrer primeiro.
O chamado Programa de Extensão da Garantia se aplica apenas a unidades dos três modelos fabricadas entre 17 de maio de 2012 e 30 de junho de 2015 e prevê que, em caso de problemas causados pelo módulo de controle de transmissão (TCM), a substituição do item será feita gratuitamente em uma concessionária da marca.
O comunicado expressa que é importante que o diagnóstico seja feito pela autorizada, pois o reparo gratuito proporcionado pela garantia estendida será feito apenas caso os sintomas relatados tenham origem em defeito no TCM.
A Ford reconhece que os carros em questão "podem apresentar intermitência gradual de comunicação entre o módulo TCM e a transmissão, que se inicia de forma mais pontual e se torna mais frequente com o uso continuado do veículo". Caso isso ocorra, diz a carta, o consumidor "perceberá alteração do tempo de troca das marchas, dificuldade de partida e, se a transmissão não for reparada, poderá ocorrer perda de potência com o uso prolongado do veículo."
Um grande número de leitores do Jornal do Carro tem enviado reclamações à coluna Defenda-se manifestando problemas com o câmbio Powershift. Nos anos de 2014 e 2015, a coluna recebeu em média uma queixa a cada 23 dias, o que motivou a elaboração de uma reportagem publicada em 9 de dezembro de 2015. De lá para cá, novos relatos nesse sentido continuam chegando à coluna.
Boa parte das queixas descreve trepidações e vibrações no câmbio, consideradas anormais pelos leitores. Em alguns exemplares, a caixa falha entre as passagens de marcha ou demora a responder. Há, ainda, relatos de perda de força, especialmente em aclives, e até de pane, com o travamento completo e a impossibilidade de engatar as marchas.
Alguns leitores disseram à reportagem que a concessionária criava dificuldades para a troca da embreagem, limitando-se a fazer ajustes eletrônicos ineficazes, e que, quando o serviço era finalmente autorizado, tinham de esperar meses até que a fábrica enviasse as peças para o reparo.
Na época, a Ford respondeu ao Jornal do Carro que estava providenciando uma extensão da garantia do câmbio, mas apenas para unidades fabricadas até 30 de agosto de 2013. Mas agora a resolução final se apresentou bem melhor.