Despachantes são presos por estelionato em Araguari/MG

Em cumprimento a mandados de prisão preventiva, a Polícia Civil de Minas Gerais, em Araguari, realizou a Operação Desaviar, na última sexta-feira (21), na qual foram presos os despachantes Aislan Rodrigues de Oliveira, 29 anos, e Paulo Vitor Santos, de 30, pelos crimes de estelionato e supressão de documento público. Apesar de trabalharem em empresas distintas, eles fizeram cerca de 30 vítimas na cidade, que os procuravam para regularização de seus veículos junto ao órgão de trânsito.
(Foto Divulgação PCMG/Coletiva de imrprensa)

Segundo o delegado de polícia Fernando de Campos Storti, pelos levantamentos, até o momento, o prejuízo total devido à prática criminosa é de aproximadamente R$ 60 mil. Ainda de acordo com as investigações, a dupla agia desde 2015. “Os investigados cobravam a prestação de serviço, mais os tributos que a regularização exigia, além de se apoderarem de documentos das vítimas, necessários para a concretização do pretendido. Todavia, eles não executavam seus labores, não devolviam o dinheiro e nem os documentos confiados anteriormente, transformando os supostos clientes em vítimas”, explica.



Diante dos fatos, a Policia Civil obteve no Poder Judiciário os mandados de prisão contra os suspeitos. As penas referentes aos crimes cometidos pelos despachantes, conforme informa o delegado, somadas podem resultar em até 11 anos de reclusão para cada um dos investigados.
(Foto Divulgação PCMG/Aislan e Paulo Vitor foram presos por policiais civis em Araguari)

Desaviar

O nome da operação faz referência ao verbo desaviar, que significa frustrar, desviar, desencaminhar. Exatamente o que os estelionatários fizeram com as vítimas que depositaram confiança no trabalho deles e que não cumpriram o compromisso feito.


Fonte: PCMG