Suspeito de pedofilia tem a cabeça arrancada em Ribeirão das Neves

O Tempo
 

Sentado em uma rua e sem a cabeça. Assim, Denis Baldoino do Carmo, de 37 anos, foi encontrado em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, na noite dessa terça-feira (6). Segundo populares informaram à Polícia Militar, a vítima era suspeita de pedofilia na área. Um homem foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos. De acordo com a corporação, militares do 40º Batalhão encontraram o corpo na rua Florisbela Pereira Silva, no bairro Kátia, perto de um carro que tinha manchas de sangue. O dono do veículo foi localizado e negou o crime, alegando que horas antes, por volta das 19h, saiu para transportar sucatas. Ainda conforme pessoas que estiveram na cena do crime, há três meses, Carmo teria abusado sexualmente de uma menina de 6 anos. A polícia não informou se a criança era da família ou vizinha do homem. A companheira dele disse que o casal estava separado há alguns dias e não sabia passar informações que pudessem esclarecer o caso. Além disso, no passado, ele teve envolvimento com o tráfico de drogas. Policiais estiveram na casa do suspeito de decapitar a vítima, um jovem de 28 anos, e recolheram roupas que ele tinha usado durante todo o dia. A mulher dele também foi levada para a delegacia, onde prestou depoimento. Militares fizeram rastreamento na região, mas, até a manhã desta quarta-feira (7), a cabeça não havia sido encontrada. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o suspeito foi ouvido, autuado em flagrante por homicídio e encaminhado ao sistema prisional. A corporação não informou se o jovem confessou o assassinato. Mãe de criança assediada A reportagem de O TEMPO conversou com a mãe da menina supostamente assediada por Carmo. "Não acredito que essa morte tem ligação com que ele fez com a minha filha. Se fosse assim, isso (a morte), teria acontecido antes", disse a mulher. Para os vizinhos, a vítima, que mexia com artesanato, era uma pessoa tranquila. O homem deixa três filhos.