Previdência estabelecerá idade mínima de 65 anos


Congresso Nacional deve receber o projeto até o fim deste mês

Fonte: Band


Atualmente, homens já aposentam aos 65 anos, mas as mulheres aos 60 Camila Domingues/Palácio Piratini
  A base da reforma da previdência já está pronta. A proposta do governo Michel Temer (PMDB) estabelece uma idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens e mulheres. Atualmente, homens já aposentam aos 65 anos, mas as mulheres aos 60.

O Congresso Nacional deve receber o projeto até o fim do mês, antes das eleições municipais, para deixar claro aos investidores o compromisso do governo com as contas públicas.

Os detalhes só serão divulgados quando o presidente voltar da China, mas a base da proposta é criar uma idade mínima de 65 anos para a aposentadoria de homens, mulheres e servidores públicos que hoje tem menos de 50 anos.

A ideia é estabelecer uma regra de transição para quem está acima dessa faixa etária, uma espécie de pedágio de 50% do tempo que falta para receber o benefício. Por exemplo: um trabalhador que poderia se aposentar daqui a 10 anos ficaria na ativa por mais cinco, mas o governo está sendo pressionado a criar também uma regra para não prejudicar quem já está prestes a dar entrada no INSS pela lei atual.


Pelas redes sociais, o braço direito de Temer prometeu não retirar direitos de ninguém. “Todos aqueles que têm direito adquirido, não se 'preocupem', seu direito será assegurado na plenitude. Não vai perder um centavo, nenhum centavinho. A preocupação do presidente Michel é que nós tenhamos uma reforma que garanta o pagamento de todos os benefícios. Nós vamos ter que fazer mudanças pontuais, preservando os direitos adquiridos por todos", declarou o ministro chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

O sistema de pagamento de pensões também deve mudar. A equipe econômica quer impedir o acúmulo com as aposentadorias na iniciativa privada e no setor público. A economia seria de quase R$ 32 bilhões ao ano.