Polícia intensifica fiscalização em período eleitoral no Centro-Oeste de MInas

Cidades como Divinópolis, Oliveira e Cláudio terão reforço no policiamento.
PRF estará atenta ao transporte irregular de eleitores, que é crime.

Policiamento será reforçado no dia das eleições
municipais (Foto: Policia Militar/Divulgação)

O policiamento na região Centro-Oeste será reforçado no próximo domingo (2), dia das eleições municipais para prefeitos e vereadores. Em Divinópolis, segundo o tenente da Polícia Militar (PM), Felipe Cardoso Borges, 170 policiais estarão nas ruas. Em Cláudio, Carmópolis de Minas, Oliveira e Carmo da Mata o policiamento também estará voltado para a prevenção de crimes eleitorais. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também fará fiscalização na região.
O efetivo em Divinópolis será responsável por levar as urnas até os locais de votação e acompanhar todo o processo e, após o término, levá-las até o cartório eleitoral. O tenente destaca que o policiamento será reforçado em alguns colégios eleitorais, porque alguns têm até cinco mil eleitores.
"Todos os policiais já foram orientados em como proceder e agir em casos de crimes eleitorais. São pelo menos 81 casos possíveis. Os mais comuns são a boca de urna, corrupção eleitoral e transporte irregular de eleitores", destacou.
Os policiais estão orientados, ainda, que em caso de flagrante, devem fazer a prisão dos envolvidos e encaminhar o Boletim de Ocorrência para a Justiça Eleitoral. "Tradicionalmente Divinópolis não é uma cidade com registros de crimes eleitorais. Destaco ainda que a PM não tem informações de possíveis manifestações no dia das eleições", finalizou Felipe.
Divinópolis, volta estradas, polícia, fiscalização,  (Foto: Reprodução/TV Integração) 
Fiscalização estará voltada para transporte irregular
de eleitores (Foto: Reprodução/TV Integração)
Polícia Rodoviária Federal
A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também irá reforçar a fiscalização no intuito de identificar transportes irregulares de eleitores. Entretanto, de acordo com o chefe do Núcleo de Policiamento e Fiscalização da PMR, Denivaldo dos Santos, não haverá reforço no número de equipes policiais.

"As atenções estarão voltadas para o transporte irregular de eleitores, que é um fato muito comum nas eleições. Irregular no sentido de, por exemplo, o candidato fazer transporte no interesse de angariar votos ou o próprio candidato colocar uma terceira pessoa para fazer isso em beneficio dele”, explicou.
"Existe ainda uma instrução específica para as eleições. São referentes à legislação, como por exemplo, casos de quem pode ser preso e quantas horas antes e depois das eleições pode ocorrer a prisão", detalhou.
Operação Corpus Cristi vai até o domingo (2) (Foto: Christyam de Lima/Jornal Agora) 
Será feita fiscalização com radar e etilômetro
(Foto: Christyam de Lima/Jornal Agora)
Denivaldo destaca que é responsável pelo trecho que vai de Pará de Minas até próximo a Uberaba, no Triângulo Mineiro. Este trecho compreende o Km 400 até o Km 748. “Será feita ainda toda a  fiscalização de rotina, inclusive com o uso de etilômetro”, destacou.
O subtenente Marques Ribeiro da PRF de Oliveira destacou que o trecho de jurisdição da equipe dele vai da BR-494, nas cidades de Carmo da Mata; MG-369, de Oliveira a Campo Belo, no Sul de Minas; e MG-270, de Carmópolis de Minas até Passa Tempo. “Todo esse trecho receberá reforço contra qualquer crime e para garantir o direito de ir e vir do cidadão que se deslocará para votar”, disse.

 Fonte: G1