Novo julgamento? Veja possíveis desdobramentos do caso Bruno

Hoje em Dia
 
Ex-goleiro do Flamengo, Bruno foi condenado a 22 anos e três meses de prisão

A possível anulação do atestado de óbito de Eliza Samudio, em análise pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais, pode dar ao ex-goleiro Bruno um novo julgamento. O advogado e vice-presidente do Instituto de Ciências Penais (ICP), Gustavo Henrique Silva, explica que, caso o TJMG decida pela anulação do atestado de óbito, a reviravolta  pode influenciar de forma concreta no desfecho do caso, já que há um pedido de nulidade da condenação de Bruno em andamento. "Tudo vai depender da estratégia da defesa. Pode ser necessário, até mesmo, um novo julgamento", afirmou. Eliza Samudio desapareceu em 2010 e o corpo nunca foi encontrado, apesar de várias buscas. 
Em entrevista ao Hoje em Dia, a defesa de Bruno informou que, paralelamente ao recurso de anulação do atestado de óbito de Samudio, já existe um recurso de anulação da condenação, que determinou uma pena de 22 anos e três meses de prisão ao ex-goleiro do Flamengo. Para o advogado Lúcio Adolfo, que representa Bruno, a contestação de uma prova tão importante como o atestado de óbito deve interfir diretamente no recurso de anulação do julgamento. “Estamos muito confiantes que a decisão será favorável ao Bruno”, afirmou. Segundo a defesa do ex-goleiro, a expectativa é que a decisão sobre o pedido de nulidade da condenação saia até o final de outubro.