Laudo confirma morte de menino de 10 anos por febre maculosa em BH

Hoje em Dia
 
 
Menino que teria sido picado pelo carrapato era escoteiro em Venda Nova
O resultado do terceiro laudo feito pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) confirma como febre maculosa a causa do óbito do menino Thales Martins Cruz, de 10 anos, no último dia 4, que contraiu a doença após frequentar o Parque Ecológico da Pampulha, na capital mineira. O garoto faleceu 15 dias depois de frequentar o lugar com um grupo de escoteiros. O resultado foi divulgado na tarde desta segunda-feira (12) pela Secretaria Municipal de Saúde (SMSA). Nos últimos dez anos, esse é o quarto caso confirmado de febre maculosa em residentes de Belo Horizonte. 
Em nota a SMSA afirma que desde 2015 é realizado o controle químico em cavalos, um dos hospedeiros do carrapato-estrela, responsável pela doença. Além deles, outro hospedeiro do carrapato-estrela são as capivaras, que ficam na orla da Lagoa da Pampulha. Ainda de acordo com a SMSA, esse trabalho é feito em parceria com a Associação dos Carroceiros e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) por meio da Escola de Veterinária.
Na semana passada, mesmo com o resultado de dois laudos anteriores terem apontado negativo para febre maculosa, o prefeito Marcio Lacerda recomendou que as pessoas evitem contato com a grama do Parque Ecológico.