Indiciado em sete homicídios é preso durante operação da Polícia Civil em BH

Entre as vítimas estão um bombeiro militar e um adolescente, encontrado decapitado


(Fotos Divulgação PCMG)
  
Após meses de trabalho de inteligência, a Polícia Civil localizou e prendeu Diego Otávio da Silva Martins, de 25 anos, um dos foragidos mais procurados da capital mineira. Diego foi indiciado em seis homicídios, um latrocínio e duas tentativas de homicídio, além de figurar como suspeito em uma série de inquéritos policiais em apuração.

Cerca de 20 policiais civis participaram, nessa quarta-feira (14), no bairro União, capital, da ação policial responsável pelo cumprimento dos mandados de prisão e de busca e apreensão referentes aos homicídios cometidos por Diego nos anos de 2012 e 2013, na região de Venda Nova. O suspeito era um dos chefes do tráfico na região do Jardim Europa e estava foragido desde agosto de 2013.

Ao notar a movimentação, o suspeito ainda tentou fugir, mas já havia sido montado o cerco policial a fim de impedir a fuga. Desde 2013, o rapaz vem mudando de endereços dificultando sua localização. Em outra ocasião, Diego já teria, inclusive, trocado tiros com policiais, evitando sua captura.

“Com essa prisão, acreditamos que testemunhas tenham mais disposição de comparecerem à delegacia a fim de relatar outros crimes cometidos por Diego”, ressaltou o delegado que coordena as investigações, Sérgio Paranhos.

Brutalidade

No dia 18 de abril de 2013, Deivid Nicolau Martins Vieira (Deivinho), de 14 anos, foi raptado por quatro indivíduos e colocado em um veículo. O adolescente ficou desaparecido por 11 dias. O corpo dele foi encontrado sem a cabeça e em avançado estado de decomposição, em uma mata no Bairro Serra Verde. A motivação seria uma dívida relacionada à compra de uma bicicleta realizada por Deivid. O adolescente também possuia outras dívidas de drogas.

Inocentes


A primeira vítima de Diego, de acordo com as investigações, foi o bombeiro militar Alanderson Alcântara Soares, de 37 anos. Ele estava em um bar quando uma mulher, comparsa de Diego, se aproximou, com o objetivo de distraí-lo. Alanderson já estava no carro, quando percebeu a aproximação de Diego. Nesse momento, a vítima tentou manobrar o veículo na tentativa de fugir, mas foi atingido por um disparo de arma de fogo na nuca. O crime ocorreu no dia 22 de janeiro de 2012, no bairro Jardim Europa.

No mesmo bairro, no dia 13 de maio de 2012, Diego faria outras vítimas. O alvo da ação eram os rivais no tráfico de drogas Carlos Henrique da Silva Machado, de 27 anos, e um outro homem, que sobreviveu à ação articulada por Diego. No momento da ação criminosa, Márcio Fabiano de Jesus, de 34 anos, participava de um culto em sua casa quando saiu para ver o que estava acontecendo. Nesse momento ele foi atingido por um disparo de arma de fogo e acabou morrendo. Márcio não tinha qualquer envolvimento com a criminalidade.

Já no dia  20 de junho de 2013, Milan Dagner Arcanjo dos Santos, de 22 anos, foi executado por motivo banal. A vítima teria brigado com o irmão de Diego. Irritado com o fato, o suspeito executou Milan a tiros, no bairro Jardim Europa.

Rivalidade

Antônio Leonardo Viana Gonçalves (“Lango” ou “Leo”), de 32 anos, envolvido com o tráfico de drogas, estava jurado de morte. Por esse motivo, a vítima estava sempre escoltada por comparsas. No dia 24 de março de 2012, Antônio estava em um bar assistindo um jogo e quando os frequentadores do estabelecimento comemoravam um gol o suspeito aproveitou para executar o rival. O crime ocorreu no bairro Serra Verde. 

Poucos meses depois, no dia 27 de junho de 2012, Charles Almeida Evangelista (Charlinho), de 20 anos, foi assassinado no bairro Jardim Europa. A vítima era usuário de entorpecentes e guardava drogas para a gangue rival, motivo pelo qual foi morto. 

Fonte: PCMG