Homem é preso suspeito de matar a mulher e registrar desaparecimento em Betim/MG

Um homem de 36 anos está sendo indiciado pela Polícia Civil pelos crimes de homicídio e ocultação de cadáver da companheira, Eliane Braz da Silva, de 34 anos. Conforme investigação, a mulher foi morta por Juliano Ribeiro Pinheiro, no dia 4 de março deste ano, no bairro Jardim Petrópolis, em Betim, Região Metropolitana de Belo Horizonte. 

Coletiva de imprensa


Após consumação do crime, Juliano abandonou o corpo da companheira na zona rural de Mateus Leme. Sem notícias, a irmã de Eliane ainda registrou ocorrência de desaparecimento da vítima. A fim de não levantar suspeitas, Juliano também procurou uma delegacia de polícia para relatar o sumiço da esposa. Eliane ficou desaparecida por semanas, até ser localizada no dia 31 de março, às margens da BR 262. A vítima tinha uma lesão na face, provocada por instrumento contundente, provável causa da morte da mulher.
                                                       Divulgação PCMG

Preso

O delegado responsável pela condução do inquérito policial Otávio de Carvalho ressaltou o histórico de violência entre o casal, que estava junto há sete anos. “Desde 2011, foram registradas oito ocorrências de agressão e ameaça”, ressalta Carvalho. A polícia acredita que Eliane pretendia romper o relacionamento com Juliano, que não aceitava o fim da união. O delegado chama a atenção para o fato de o suspeito possuir certa dependência da vítima, visto que a mesma sustentava a casa trabalhando como profissional do sexo.
                                                                                                        

Além de relato testemunhal sobre a autoria do fato, a polícia localizou vestígios de sangue, pertencente a Eliane, no banco traseiro do carro do casal. Juliano, que foi encaminhado para o Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) Betim, já tinha antecedentes criminais por homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

Fonte: PCMG