Governador Fernando Pimentel Entrega 134 Viaturas para a Polícia Civil

Primeiro lote vai  beneficiar 33 municípios mineiro, com investimento inicial de R$ 367 mil; segundo lote, com mais 100 veículos, está previsto para outubro

Chefe da Polícia Civil, João Octacílio Silva neto, durante solenidade de
entrega das viaturas


O governador Fernando Pimentel entregou nesta segunda-feira (26/9), em cerimônia realizada no Palácio Tiradentes, Belo Horizonte, o primeiro lote com 134 novas viaturas locadas que atenderão departamentos da Polícia Civil de Minas Gerais em 33 municípios. O investimento inicial é de R$ 367 mil, chegando a R$ 641 mil com a entrega do segundo lote, de mais 100 viaturas. Essa segunda etapa está prevista para o próximo mês.
“Nós conseguimos, com grande esforço, entregar essas viaturas. Mas não destaco só a entrega das viaturas em si. É, de fato, uma mudança do modelo. Estamos adotando a frota alugada, que a Polícia Militar já está usando. Eu creio que é um modelo muito mais eficiente, muito mais operacional do que a gente ter frota própria. Quem é delegado, investigador de polícia, escrivão, enfim, quem está na atividade policial sabe disso”, afirmou o governador. Os carros foram locados por meio de processo licitatório e os recursos garantidos ao orçamento da Polícia Civil de Minas Gerais pelo Tesouro Estadual. 
                                                                     Veronica Manevy/Imprensa MG

Governador Fernando Pimentel durante solenidade de entrega das viaturas


De acordo com Pimentel, o segundo lote com 100 viaturas vai atender o interior do Estado, que também poderá ser contemplado com a reforma da frota própria da corporação. “A demanda do reequipamento da Polícia Civil é uma reivindicação do Estado inteiro. Nós constatamos isso no ano passado, quando lançamos, em junho, os mecanismos dos Fóruns Regionais de Governo. Eu visitei as 17 regiões do Estado e pude constatar que uma das primeiras demandas, senão a primeira, no campo da segurança pública, é justamente a presença mais efetiva e mais permanente da Polícia Civil no Estado inteiro”, completou, citando ainda a incorporação de 945 investigadores de polícia no início deste mês de setembro. Outros 115 investigadores estão em curso de formação.
                                                                    
                                Veronica Manevy/Imprensa MG

A entrega dos veículos atende às demandas colhidas durante os Fóruns Regionais de Governo, especialmente nos Territórios de Desenvolvimento Metropolitano e Oeste. A renovação da frota ainda atende às necessidades do Programa de Renovação e Gestão da Frota da Polícia Civil de Minas Gerais, cujas diretrizes são a gradual renovação e a modernização da frota institucional, levando em consideração a melhor adequação dos veículos às atividades a que se destinam e, principalmente, contribuir para a melhoria do policiamento preventivo e repressivo, das investigações, do transporte de custodiados e dos bens apreendidos.
                                                                                     

Fernando Pimentel ressaltou a necessidade de uma reforma no sistema prisional em Minas Gerais, revendo a questão das prisões provisórias. “Nós precisamos, com muita urgência, rever o sistema prisional. Quase metade dos presos do nosso Estado são presos provisórios. Ou seja, ainda não foram levados à presença do juiz para fazer uma audiência, para cumprir o trâmite legal. E boa parte poderia ter sido libertada, porque são crimes de pequena ofensividade e não demandam uma pena de prisão”, disse.

O governador comentou sobre a situação orçamentária do Estado e o esforço da administração para reverter o quadro. “Estamos vivendo um momento grave, com déficit no orçamento. Precisamos do empenho, do esforço e da dedicação de todos, o que não tem faltado”, afirmou.

Critérios

De acordo com o chefe da Polícia Civil de Minas Gerais, delegado-geral João Octacílio Silva Neto, são vários os critérios adotados para a escolha dos municípios contemplados com as novas viaturas, passando pela avaliação do estado da frota existente, pelo índice de criminalidade e a necessidade de cada região.  “O índice de criminalidade na Região Metropolitana de Belo Horizonte, por exemplo, é mais alto, e as viaturas aqui, por consequência, são mais utilizadas. Então, existe uma necessidade de substituição maior. Por isso vamos começar a substituição por aqui”, afirmou.

Silva Neto explicou também a importância de a frota ser locada, o que, segundo ele, facilita a renovação dos carros e a melhora a qualidade do trabalho feito à sociedade mineira.  “O veículo na polícia é muito utilizado, portanto, tem um desgaste muito maior do que um veículo particular. As viaturas são usadas praticamente 24 horas todos os dias da semana. Então, existe uma necessidade de renovação contínua. Já no caso da aquisição, você tem de investir um valor maior, tem de contratar manutenção, tem de ter um departamento de transporte. Existe uma série de fatores que tornam alocação mais vantajosa”, completou.

Participaram da solenidade também os secretários de Estado Sérgio Menezes (Segurança Pública), Odair Cunha (Governo), Murilo Valadares (Transporte e Obras Públicas), Francisco Kupidlowski (Administração Prisional), Eduardo Serrano (Governadoria), e Helvécio Magalhães (Planejamento e Gestão), além de policiais civis, militares, entre outros.

Confira as cidades que, além de Belo Horizonte, receberam as viaturas neste 1º. lote:

Contagem e os municípios que integram o 2º Departamento de Polícia Civil: Betim, Bonfim, Brumadinho, Esmeraldas, Florestal, Ibirité, Igarapé, Itaguara (Território Oeste), Juatuba, Mateus Leme, Ribeirão das Neves, São Joaquim de Bicas e Sarzedo;

Vespasiano e os municípios que integram o 3º Departamento de Polícia Civil: Caeté, Conceição do Mato Dentro, Confins, Itabirito, Jaboticatubas, Lagoa Santa, Mariana, Matozinhos, Nova Lima, Ouro Preto, Pedro Leopoldo, Prudente de Morais, Raposos, Sabará, Santa Luzia e São José da Lapa.
Fonte: Agência Minas