Familiares e amigos organizam protesto contra a morte de esteticista encontrado enforcado no presídio Floramar



Fonte: MPA
Familiares de Jeferson Fernandes, de 25 anos, encontrado enforcado em uma cela do Presídio Floramar estão organizando uma manifestação para o próximo sábado, às 12h, na Praça do Santuário.  Eles não acreditam na teoria de que o mesmo teria se matado e afirmam que o mesmo foi vítima de uma injustiça no episódio que resultou em sua prisão.

Segundo informações Jeferson foi preso sob a acusação de estupro. Ele estava em uma festa com amigos e na hora de ir embora pediu para dormir na casa deles, um casal de namorados. Durante a noite, a mulher do casal acordou com ele fazendo sexo oral nela e começou a gritar pelo namorado.  O acusado teria fugido e sido preso quando estava na garagem do prédio onde teria acontecido o fato.

Amigos e familiares que conversaram com o Sistema MPA afirmam que o mesmo não tinha problema de depressão e que era uma pessoa de fácil convivência. Eles também alegam que ele estudava, trabalhava e era uma pessoa feliz e motivada. Jéferson trabalhava em uma clínica de estética facial em Divinópolis. Eles não acreditam na notícia da tentativa de estupro e estranharam os vários ferimentos que o mesmo apresentava após sua morte.

Jeferson foi encontrado enforcado no sábado.  Ele teria usado uma “Tereza”, espécie de corda feita com lençol e o caso vem sendo tratado como suicídio. Jéferson chegou a ser tirado com vida da cela, mas veio a óbito após dar entrada na UPA Padre Roberto.